PremiumPatrões e CGTP contra a taxa de rotatividade. UGT defende-a

Os patrões e a CGTP são contra a taxa de rotatividade, ainda que por razões diferentes. Já a UGT insiste na aplicação desta medida.

MÁRIO CRUZ/LUSA

Ainda que tenha constado de um acordo de Concertação Social fechado em 2018 (que não mereceu a subscrição da CGTP), a contribuição adicional por rotatividade excessiva está longe de ser popular ou gerar consensos. Do lado dos patrões, sublinha-se que este não é o momento para avançar com esta medida, tendo em conta a herança da pandemia e os efeitos da guerra na Ucrânia. E do lado dos sindicatos, a CGTP faz críticas enquanto a UGT insiste na aplicação desta taxa.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

“Senhor PRR” alerta que guerra e inflação são riscos acrescidos ao plano

O novo presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) considera que a guerra na Ucrânia e a inflação são riscos acrescidos ao plano que precisam de estratégias para serem mitigados.

Pedro Dominguinhos é o novo presidente da comissão de acompanhamento do PRR

A Comissão Nacional de Acompanhamento do PRR era presidida por António Costa Silva, que entretanto tomou posse como ministro da Economia e do Mar no atual Governo.

PremiumIndefinição no SEF gera críticas pela degradação do serviço

Novo adiamento da extinção do SEF leva partes interessadas a questionarem a degradação dos serviços. Agendamentos para reagrupamento familiar chegam a demorar um ano a marcar.
Comentários