Paulo Reis vai acumular departamento de Incentivos Financeiros Internacionais com direção da FI Portugal

O gestor fica também responsável por gerir todas as equipas localizadas nas filiais da FI Group que estão a trabalhar em pogramas europeus e multilaterais.

Paulo Reis, country Manager da FI Portugal, vai acumular esta função com a de diretor do departamento de Incentivos Financeiros Internacionais criada no âmbito da estratégia de internacionalização em curso.

O Hub Internacional de Incentivos Financeiros ficará sobre a gestão da equipa da FI Group em Portugal que dará suporte ao desenvolvimento de candidaturas de todo o grupo neste domínio.

Paulo Reis será assim responsável por gerir todas as equipas localizadas nas diferentes filiais da FI Group que estão a trabalhar em programas europeus e multilaterais. Atualmente, estas equipas estão alocadas em Espanha, Portugal e França, e fazem parte do Departamento de Incentivos Financeiros Internacionais (IGD – International Grants Department).

“Graças a esta promoção, iremos progredir a um ritmo superior no que diz respeito à definição e implementação da estratégia de internacionalização do IGD, com o objetivo de prestar este serviço a nível global e de tirar partido das capacidades, conhecimentos e estratégias das equipas, independentemente da sua localização”, justifica a empresa em comunicado enviado às redações.

Paulo Reis entrou para a FI Group em 2009, onde desempenhou diferentes funções até se tornar Country Manager em 2015. Durante estes anos, “promoveu a digitalização e internacionalização da empresa, implementando diferentes projetos estratégicos e estabelecendo plataformas de colaboração com outras sedes da FI”, adianta o documento.

A FI Group é uma empresa de consultoria especializada na gestão da inovação e investigação e desenvolvimento.

Recomendadas

JPP critica construção de estacionamentos na Praça do Município e propõe alternativa na Reitoria da Universidade da Madeira

O partido considera que a construção de um parque de estacionamento na zona da Praça Municipal do Funchal coloca em risco o património cultural da cidade.

Novo hospital será “forte contributo” para consolidar curso de Medicina na Madeira

Em 2018, o Governo Regional estabeleceu um processo de cooperação com a Universidade da Madeira, através de contratos-programa, para consolidar o mestrado integrado em Medicina na região, que vai totalizar 960 mil euros de apoio em cinco anos.

Tribunal de Contas alerta: “permanece a oferta (de cursos) em áreas de elevado desemprego”

Auditoria confirma que a empregabilidade é um dos itens considerados para definir a oferta dos ciclos de estudos e que os níveis de desemprego são analisados para limitar o número de vagas e de ciclos, mas considera que existem parâmetros que apresentam “insuficiências que comprometem a sua eficácia”.
Comentários