Habitação é grave problema social na Madeira, diz PCP

O PCP diz que entre os problemas da habitação estão o valor das rendas, a especulação, e a subida dos juros. O partido critica a desresponsabilização do Estado.

O PCP considera que existe um grave problema social na habitação na Região Autónoma da Madeira.

O deputado do PCP, Ricardo Lume, considera existirem “muitos obstáculos” no acesso a uma habitação digna.

Entre os obstáculos estão: o valor das rendas, a descontrolada especulação das casas, a subida das taxas de juro, identificou Ricardo Lume.

As longas listas de espera para aceder a habitação a custos controlados foi outro obstáculo identificado pelo partido.

A desresponsabilização do Estado na promoção do acesso à habitação é outro problema diz Ricardo Lume.

A atribuição ao “mercado” do direito à casa foi outro obstáculo denunciado por Ricardo Lume.

“A habitação não pode continuar a ser encarada pelos governantes como mera mercadoria exclusivamente sujeita ao preço de mercado. Ao ficar na mão do “mercado” (leia-se da especulação e do lucro), a habitação torna-se um privilégio de alguns e não um direito de todos”, afirmou o deputado do PCP.

Entregar a habitação ao mercado é uma opção política que desresponsabiliza o Estado quanto aos seus deveres constitucionais e favorece os mais ricos (grupos económicos, fundos de investimento, milionários), acrescentou Ricardo Lume.

O PCP promove esta semana iniciativas que deem resposta política aos problemas da habitação na Região. O partido requereu também um debate de urgência, sobre habitação, na Assembleia da Madeira.

Recomendadas

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos da Região duplicou em 2022

Em dezembro de 2022, registou-se, nos aeroportos da RAM, um movimento de 326,7 mil passageiros, transportados em 2.729 aeronaves (voos comerciais), traduzindo variações homólogas de 61,7% e 34,2%, respetivamente.

Valor mediano da avaliação bancária na Madeira cresce 17% em termos homólogos

Nos apartamentos, o valor mediano de avaliação bancária na habitação na RAM foi de 1.550 euros por m2 e nas moradias, este indicador situou-se nos 1.448 euros por m2.

Madeira: PCP defende valorização de 10% para todos os salários

Ricardo Lume disse que não é aceitável que, apesar do crescimento económico, apesar do aumento da produtividade dos trabalhadores, “os salários continuem a ser de miséria”.
Comentários