PCP inicia hoje jornadas parlamentares com enfoque no aumento dos preços e na saúde

As jornadas parlamentares dos comunistas realizam-se com o lema “Travar o aumento dos preços, valorizar salários e pensões, promover a produção nacional”.

MÁRIO CRUZ/LUSA

As jornadas parlamentares do PCP realizam-se entre hoje e terça-feira, na Península de Setúbal, com encontros com trabalhadores e iniciativas sobre o aumento dos preços e os problemas do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

As jornadas parlamentares dos comunistas realizam-se com o lema “Travar o aumento dos preços, valorizar salários e pensões, promover a produção nacional”.

Como é habitual, os deputados são divididos em grupos para visitas e reuniões em vários setores de atividade, privilegiando encontros com trabalhadores, reformados e reuniões ou sessões públicas, começando com contactos com os operários da empresa automóvel Autoeuropa, em Palmela.

Na sexta-feira, em conferência de imprensa na Assembleia da República, a líder parlamentar do PCP, Paula Santos, disse que o partido vai “procurar abordar as soluções para travar o aumento especulativo de preços, seja da energia, seja dos bens alimentares, que tem contribuído para agravar as condições de vida dos trabalhadores”.

Os serviços de saúde são o segundo tema destas jornadas. Face às “carências de profissionais de saúde, face à necessidade de se tomarem medidas para contratar e fixar profissionais no SNS”, o PCP exige que sejam garantidos médicos e enfermeiros de família, assim como “o adequado funcionamento de todos os serviços públicos de saúde”.

As intervenções do secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, e da líder parlamentar marcam o arranque das jornadas comunistas, numa sessão na Pousada de Palmela, em que os primeiros meses da governação do PS com maioria absoluta no parlamento deverão ser avaliados.

Ao início da tarde, a líder do grupo parlamentar do PCP, acompanhada pelos deputados Alma Rivera, Diana Ferreira, Bruno Dias e João Dias – assim como pelos dirigentes do partido e ex-deputados António Filipe e Duarte Alves – visita a Autoeuropa para um contacto com os trabalhadores daquele complexo.

Pelas 16:00, Paula Santos e uma comitiva de elementos do partido têm um encontro com órgãos que representam os trabalhadores do concelho de Palmela.

A líder parlamentar encerra o primeiro dia com uma sessão pública sobre o aumento do custo de vida, no Seixal, às 18:00, e outra sobre habitação, na Moita, ao início da noite.

Para o segundo dia está prevista uma sessão pública, ao final da manhã, sobre o estado da saúde no país.

Estas jornadas realizam-se num contexto de maioria absoluta do PS, que contrasta com os últimos seis anos, em que o PCP sustentava, por meio de negociação no parlamento, os governos do socialista António Costa.

As últimas jornadas parlamentares realizaram-se nos dias 21 e 22 de junho de 2021, em toda a Área Metropolitana de Lisboa.

No final das jornadas o partido apresenta as prioridades da intervenção na Assembleia da República, decorrentes da auscultação feita ao longo de dois dias, e apresenta os projetos-lei nesse sentido.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Exoneração de embaixador português no Qatar é “rotação habitual”, diz MNE

O Ministério dos Negócios Estrangeiros justificou, esta quarta-feira, a exoneração do embaixador português no Qatar, António Alves de Carvalho, após declarações polémicas do chefe de missão no país, como um “procedimento habitual na carreira diplomática”.

PSD diz que incêndios “são problema político” a que Governo não dá “resposta à altura”

O PSD considerou esta quarta-feira que os incêndios são “um problema político” ao qual António Costa e o PS “não sabem, não estão a dar, uma resposta à altura” e acusou o Governo de ser “especialista em desresponsabilizar-se”.
Comentários