PCP-Madeira defende criação de complemento regional de reforma

“Vivemos numa Região onde existem mais de 20 mil reformados e pensionistas que auferem pensões de reforma inferiores ao salário mínimo nacional”, explicou o deputado Ricardo Lume.

O PCP-Madeira realizou um encontro com reformados e pensionistas para defender uma nova política regional que valorize as pensões de reforma, no sentido de se criar na Região um complemento à reforma.

“O PCP defende que a par dos aumentos extraordinários das reformas já alcançados na anterior legislatura por intervenção do PCP e que é necessário prosseguir já no Orçamento de Estado para 2020, que exista um complemento regional de reforma de 65 euros para todos os reformados e pensionistas que auferem rendimentos inferiores ao salário mínimo”, salientou o deputado Ricardo Lume.

Na Assembleia Legislativa da Madeira foi recentemente chumbada uma proposta do PCP sobre esta matéria pelo PSD e pelo CDS.

“Vivemos numa Região onde existem mais de 20 mil reformados e pensionistas que auferem pensões de reforma inferiores ao salário mínimo nacional”, explicou o deputado Ricardo Lume.

No entender do deputado, este complemento faria sentido na Madeira por se tratar de uma região insular, que tem custos de vida mais elevados do que no resto do país. Desta forma, esta medida seria uma forma de minimizar os custos da insularidade para os reformados e pensionistas.

“Esta realidade é da mais elementar injustiça pois a grande maioria destes reformados, foram explorados como trabalhadores, receberam salários de miséria, foram os responsáveis pelo desenvolvimento económico e social da nossa Região, mas agora as suas pensões de reforma não são suficientes para sobreviver”, justificou.

Recomendadas

Madeira promove conferências sobre património cultural imaterial da região

A primeira conferência dará mote ao tema “Património Cultural Imaterial: Conceitos, Domínios e Inventário”. A segunda conferência é intitulada “Ter começado é meio caminho andado”, e aborda o papel da Secretaria Regional de Turismo na preservação deste património.

Funchal já aprovou 160 mil euros dos apoios municipais “Alavancar” e “Re-Abrir”

No total, são 500 mil euros disponíveis, a fundo perdido, dos quais 32% estão aprovados.

Um senhorio pode aumentar a renda em mais de 50%? Saiba aqui

O aumento da renda da casa é uma das preocupações mais comuns e que, na verdade, resulta da subida da inflação. Mas, apesar de haver algumas exceções, dependendo de contrato para contrato, os senhorios têm de respeitar algumas regras para proceder ao aumento da renda.
Comentários