PCP quer aumento rápido do salário mínimo

“O país e as empresas têm capacidade para suportar esta subida” afirmou Jerónimo de Sousa.

PCP quer aumento do salário mínimo para 600 euros já em janeiro de 2017.

“Vai ser difícil, em campanha disseram que queriam os 600 euros mas agora já não, só lá para 2019. Mas nós (PCP) não estamos de acordo, o país e as empresas têm capacidade para aguentar esta subida” declarou Jerónimo de Sousa segundo meios de comunicação.

O político referiu ainda o tema da dívida e da sua renegociação num jantar com militantes comunistas em Braga, insistindo que é uma questão prioritária para que Portugal possa crescer e desenvolver-se.

“Um país que se quer soberano não pode estar dependente das eleições na Alemanha ou em França”.

Recomendadas

Eutanásia: “Matéria de elevada sensibilidade que não parece que deva ser referendável”, diz PAN

Inês de Sousa Real destacou que o projeto da Eutanásia “já atravessou várias legislaturas com várias consultas públicas, inclusive áreas da medicina e também saúde mental”.

ISP: “Medida injusta e mesquinha”. Saiba o que dizem os partidos sobre os ajustes do Governo

Os partidos com representação parlamentar demonstram-se contra a posição tomada pelo Executivo de António Costa relativamente ao ISP.

Eutanásia. PSD justifica referendo com “caminho de não retorno” em matéria de “interesse nacional”

O projeto de resolução do PSD de referendo sobre a despenalização da eutanásia, hoje revelado, defende a consulta popular por considerar que está em causa “uma questão de relevante interesse nacional” que implica “um caminho de não retorno”.
Comentários