Pedidos de subsídio de desemprego sobem nos Estados Unidos e Wall Street não resiste

Na semana passada, os norte-americanos apresentaram o maior número de solicitações de apoio feitas desde setembro, sendo agora a primeira vez desde outubro que ultrapassa as 800 mil.

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta quinta-feira em terreno negativo, perante um novo aumento semanal dos pedidos subsídios de desemprego para 853 mil. Na semana passada, os norte-americanos apresentaram o maior número de solicitações de apoio feitas desde setembro, sendo agora a primeira vez desde outubro que ultrapassa as 800 mil.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones cai 0,20% para 30.008,39 pontos, enquanto o financeiro S&P 500 perde 0,27% para os 3.663,03 pontos e o tecnológico Nasdaq negoceia com uma queda de 0,23% para os 12.310,92 pontos. O Russell 2000 desvaloriza 0,44% para os 1.895,70 pontos.

“Hoje é, sem dúvida, o dia importante da semana, uma vez que a sessão estará marcada por dois eventos chave: a reunião do Banco Central Europeu, a aprovação definitiva da vacina da Pfizer por parte da FDA e a reunião do Conselho Europeu, onde toda a atenção estará concentrada no orçamento do Fundo de Recuperação”, destacam os analistas do Bankinter, em research.

O valor do ‘ouro negro’ está com subidas significativas. O preço do petróleo WTI, produzido no Texas, sobe 2,57% para os 46,69 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a valorizar 2,52% para os 50,09 dólares.

Quanto ao mercado cambial, o euro valoriza 0,49% face ao dólar, para 1,2140 dólares, enquanto a libra esterlina desvaloriza 0,66% face à moeda dos Estados Unidos, para 1,3308 dólares, num contexto em que as negociações entre o Reino Unido e a União Europeia sobre o Brexit se continuam a arrastar, mesmo depois do jantar de ontem entre Boris Johnson e Ursula von der Leyen.

Em atualização

Recomendadas

OPEP+ deverá anunciar corte na produção de petróleo na próxima reunião

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus aliados está a considerar um corte na produção de petróleo de mais de um milhão de barris por dia na quarta-feira, naquela que será a primeira reunião presencial desde o início da pandemia.

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 
Comentários