Pedro Nuno Santos: “É óbvio para todos” que há problemas conjunturais e estruturais no aeroporto de Lisboa (com áudio)

O ministro das Infraestruturas disse hoje ser “óbvio para todos” que há problemas estruturais e conjunturais no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, mas desvalorizou o ‘ranking’ da AirHelp, que o classificou como o pior.

“É óbvio para todos que nós temos problemas no Aeroporto Humberto Delgado […] conjunturais e estruturais”, afirmou o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, que está a ser ouvido no parlamento, por requerimento do PSD, para esclarecimentos sobre os problemas nos aeroportos de Lisboa e do Porto.

No entanto, o ministro desvalorizou a classificação do ‘site’ alemão AirHelp, que divulga anualmente um ‘ranking’ mundial dos aeroportos, no qual o Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, surge na 132.ª posição, com uma avaliação geral de 5.76 em 10 pontos, entre os 132 aeroportos avaliados, ou seja, em último lugar.

O governante apontou que o ‘ranking’ tem várias falhas e está desatualizado, posição que tinha sido já defendida também pela ANA – Aeroportos de Portugal.

Pedro Nuno Santos disse também ser “óbvio” que a TAP é a companhia aérea com mais cancelamentos na Portela, porque “a presença da TAP no aeroporto não tem paralelo com outra companhia”.

O ministro das Infraestruturas adiantou ainda que a média de cancelamentos no aeroporto de Lisboa entre 01 e 07 de julho foi de 4,5%, sendo que a da TAP foi de 2,8%.

“Temos problemas no Aeroporto Humberto Delgado, […], temos problemas com a maior companhia aérea que opera nesse aeroporto, estamos, apesar disso, muito longe da realidade vivida pela maioria esmagadora das companhias e aeroportos por toda a Europa”, acrescentou Pedro Nuno Santos.

A audição de Pedro Nuno Santos acontece numa altura em que estão a ser cancelados vários voos, diariamente, nos aeroportos europeus, devido à falta de pessoal, greves e outros fatores externos agravantes, nomeadamente climáticos, relacionados com a covid-19 ou com imprevistos. Em Portugal, o Aeroporto Humberto Delgado tem sido especialmente afetado, com dezenas de cancelamentos diários na última semana.

Recomendadas

Ministra sinaliza que trabalhadores que recebem salário mínimo não terão perda de poder de compra em 2023

Vem aí uma “negociação intensa”, antecipou a ministra do Trabalho, à saída da reunião em que apresentou aos parceiros sociais as propostas do Governo para o acordo de rendimentos. Entre elas, está a vontade que o salário mínimo suba mais do que a inflação.

Fenadegas pede apoio para adegas cooperativas e produtores de vinho

A Fenadegas diz que “contrariamente às expetativas criadas, nas medidas anunciadas pelo governo para colmatar os efeitos negativos desta crise, não foi previsto nenhum apoio específico para os produtores de vinho e suas unidades de vinificação”.

Goldman Sachs prevê queda de 1% do PIB da zona euro até ao segundo trimestre

“Os sectores químico e automóvel da Alemanha confirmam que o ritmo de paralisações por causa do aumento dos custos de energia provavelmente acelerará”, reforçam os economistas do Goldman Sachs.
Comentários