Pensões até 886,4 euros vão subir 1% em 2022

Os pensionistas vão receber no mínimo 2,75 euros mensais com a atualização das pensões.

A partir de 1 de janeiro do próximo ano as pensões até 886 euros vão aumentar 1% à pela via da inflação, segundo informação publicada esta quarta-feira em Diário da República.

Segundo a portaria n.º 301/2021 “o XXII Governo Constitucional, com o objetivo de manutenção da melhoria dos rendimentos dos pensionistas, procede à atualização anual das pensões e de outras prestações sociais atribuídas pelo sistema de segurança social e das pensões de aposentação, reforma e invalidez atribuídas”.

“A atualização anual das pensões para o ano de 2022 tem como indicadores de referência o crescimento real do produto interno bruto (PIB), correspondente à média da taxa do crescimento médio anual dos últimos dois anos”, determina a portaria do executivo de António Costa.

Tendo em conta que “a taxa de crescimento médio anual do PIB nos últimos dois anos terminados no terceiro trimestre de 2021” foi “inferior a 2 %” e que a “variação média do IPC nos últimos 12 meses, sem habitação, disponível em novembro de 2021, foi de 0,99 %, as pensões e outras prestações atribuídas pelo sistema de segurança socia” passam a ser “atualizadas em 2022 em 1 %”.

Relativamente aos limites mínimos de atualização, a portaria do Governo diz que “o valor da atualização das pensões” diz respeito a um “montante que seja igual ou superior 275,30 euros, e inferior ou igual a 886,40 euros”. O Governo aponta ainda que o valor a receber “não pode ser inferior a 2,75 euros”.

“Aos pensionistas de invalidez e de velhice do regime geral com carreira contributiva relevante para a taxa de formação da pensão inferior a 15 anos é garantido um valor mínimo de pensão de 278,05 euros”, define o executivo de Costa.

Relacionadas

Pensões antecipadas pagas pela CGA mais do que triplicam em 2020

O número de pensões antecipadas pagas pela Caixa Geral de Aposentações (CGA) em 2020 mais do que triplicou face ao ano anterior, para 4.782, sendo o valor mais alto desde 2015, revela o relatório e contas.
Recomendadas

Custo de cabaz alimentar de bens básicos aumentou 21% para adultos num ano, diz BdP

O banco central revela que entre outubro de 2021 e outubro de 2022, o custo mensal médio e mediano de um cabaz básico de consumo alimentar para um adulto com cerca de 40 anos aumentou 21% e 24%, respetivamente.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

PremiumMenores retenções de IRS não chegam a todos em janeiro

Novas tabelas de IRS não dão aumento do rendimento disponível a todos os contribuintes a partir de janeiro. Solteiros e casados com dois filhos são os mais penalizados. Com novas regras, ganhos serão superiores a partir de julho.
Comentários