Pepco. “Primark da Polónia” vai abrir as primeiras lojas em Portugal no próximo ano

Portugal será o 18º mercado da marca que pertence ao britânico Pepco Group e tem cerca de 3 mil lojas na Europa. Inicialmente, haverá estabelecimentos no Porto, em Lisboa e na região do Algarve, mas o objetivo é expandir para o resto do país.

No próximo ano, os portugueses terão à sua mercê mais uma insígnia de produtos para casa, vestuário e calçado, cosmética ou brinquedos a preços acessíveis. A marca polaca Pepco, do grupo britânico Pepco, anunciou esta terça-feira que tem um plano a curto prazo para iniciar operações em Portugal e abrir as primeiras lojas na primavera de 2023.

Portugal será o 18º mercado da marca, que tem cerca de 3 mil lojas em países como Estónia, Itália, Espanha, Alemanha ou Bulgária. Inicialmente, haverá espaços da Pepco no Porto, em Lisboa e na região do Algarve, mas o objetivo é, gradualmente, expandir para o resto do território nacional.

“A empresa procura neste momento trabalhar em colaboração com proprietários e agentes imobiliários, para garantir o arrendamento a longo prazo de lojas com mais de 450 metros quadrados, podendo chegar a mais de 700 metros quadrados em retail parks e centros comerciais, em cidades e municípios com mais de 15 mil habitantes”, explica a multinacional, em comunicado enviado aos meios de comunicação social.

A Pepco está cotada na bolsa de Varsóvia e, a par com a marca Poundland, pertence ao grupo Pepco, fundado em 2015 e com sede no Reino Unido. A retalhista de multiprodutos tem aproximadamente 500 categorias de itens diferentes à venda e é conhecida como a “Primark polaca”, sobretudo para os consumidores espanhóis.

“O lançamento das lojas Pepco em Portugal é o próximo e relevante passo na jornada de crescimento da marca. No seguimento da pesquisa de mercado que fizemos e de um grande interesse em países mediterrâneos, como Espanha e Itália, esperamos ganhar também popularidade no mercado português”, diz a diretora regional para a área de retalho da Pepco, Anca Radu, revelando que todos os dias a Pepco abre uma nova loja na Europa.

O portefólio das lojas portuguesas da Pepco irá seguir o modelo dos nuestros hermanos: estabelecimentos maiores, onde se comercializam roupas para homem, mulher e criança, produtos de higiene pessoal, limpeza e lavandaria, bebidas, snacks e pastelaria e produtos/objetos relacionados com animais de estimação.

Nesta fase inicial, a Pepco vai contratar “algumas dezenas de colaboradores”, sem especificar quantos e para que funções. “Desde 2010, que a Pepco tem vindo a aumentar o seu número de colaboradores em 1000%, mantendo uma taxa de retenção de funcionários notoriamente alta”, sublinha a gestora Anca Radu.

As ações da Pepco estão a cair 0,61% para 35,68 złotys polacos.

Recomendadas

Grupo Stellantis e DST Solar nas Agendas Mobilizadoras

A inovação verde para a indústria automóvel passa pelas Agendas Mobilizadoras. O ISQ&CTAG irá investir 6,2 milhões de euros.

TAAG recebe aviso de greve dos pilotos com início a 7 de outubro

O Sindicato de Pilotos de Linha Aérea (SPLA) decretou uma greve a partir de 7 de outubro, tendo já sido enviado o aviso de greve à TAAG – Linhas Aéreas de Angola na sexta-feira, anunciou este sábado a companhia aérea angolana.

Infraestruturas de Portugal registou lucro de 32,4 milhões no primeiro semestre

Este valor significa uma recuperação de 71,3 milhões de euros em comparação com os prejuízos de 38,9 milhões de euros verificados no mesmo período de 2021.
Comentários