Pequim vai manter as políticas de ‘zero covid’ durante os próximos cinco anos

A informação foi adiantada pelo secretário do Partido Comunista Chinês, citado pelo diário “Beijing Daily”, que apagou referência temporal da vigência da medida pouco depois de ter sido divulgada.

Pequim fez saber que vai manter as políticas de ‘zero covid’ durante os próximos cinco anos. A informação foi avançada pelo secretário do Partido Comunista Chinês (CCP) em Pequim, Cai Qi, citado pelo jornal estatal “Beijing Daily”, que, pouco depois, retirou do artigo o período de tempo em que a medida vai estar em vigor.

A informação já estava a ser amplamente citada na comunicação social quando foi apagada a referência temporal, ficando apenas a afirmação de que as medidas serão mantidas.

Depois de um aliviar das restrições impostas na capital chinesa ao longos dos últimos meses, em junho houve novo ‘aperto’ depois do surgimento de um surto que estará ligado à vida noturna.

As políticas impostas visam conseguir eliminar por completo os casos do coronavirus, de acordo com o governo chinês. Mais de dois anos depois do início da pandemia, a China é a única potencia mundial que mantém a meta de erradicar na totalidade os surtos.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

Guterres encontra-se em Lviv com Zelensky e Erdoğan; Pelo menos 21 mortos em explosão na mesquita de Cabul; Agência Internacional de Energia vai liderar delegação na central nuclear de Zaporizhzhia

Senadora republicana Lisa Murkowski crítica de Trump vence primárias no Alasca

Segundo as projeções dos principais meios dos EUA, Murkowski venceu as eleições, derrotando uma vintena de concorrentes, entre os quais uma candidata apoiada por Trump, a também republicana Kelly Tshibaka.
Comentários