Perdeste-me? Sou idoso e “estou aqui”

A Polícia de Segurança Pública vais disponibilizar 20 mil pulseiras de localização para pessoas mais velhas que possam vir a ser encontradas na via pública em estado de vulnerabilidade.

Rafael Marchante/Reuters

O lema é “Sorrisos sem idade ou condição” e a ideia é da Polícia de Segurança Pública (PSP). Até ao final do mês, a Polícia quer distribuir 20 mil pulseiras a idosos com dificuldades de orientação. O programa “Estou Aqui Adultos” foi pensado para proteger e dar apoio a quaisquer adultos “que possam vir a ser encontrados na via pública em estado de especial vulnerabilidade, permitindo a sua correta identificação e o contato célere com um familiar”, de acordo com o que está descrito no site do projeto.

Pensado para proteger e dar apoio a quaisquer adultos que possam vir a ser encontrados na via pública em estado de especial vulnerabilidade, as pulseiras vão permitir a sua identificação completa e o contato com familiares. Nesta primeira fase, o programa estará limitado apenas aos parceiros envolvidos (Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Fundação Liga, Alzheimer Portugal, CRINABEL e CERCILISBOA) e tem por objetivo garantir a segurança de todos os utilizadores na via pública, independentemente da idade.

O “Estou Aqui Adultos” é válido em todo o território nacional e nos demais países da União Europeia, bastando ativar o número de emergência 112 e indicar o código alfanumérico da pessoa encontrada para que seja ativado o mecanismo de contatar a pessoa de confiança do utilizador.

Em 2012, a ideia era evitar que os pais perdessem as crianças de vista. A Polícia de Segurança Pública (PSP) lançou, nesse ano o projeto “Estou aqui” para distribuir pulseiras de localização. O programa estende-se agora a adultos sem limite de idade.

Clique aqui para ver como pode pedir uma pulseira e saber mais pormenores sobre o projeto, que deve arrancar no próximo mês de novembro.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Confiança dos consumidores volta a recuar e clima económico aumenta em novembro

De acordo com os ‘Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores’ do Instituto Nacional de Estatística (INE), “o indicador de confiança dos consumidores diminuiu entre setembro e novembro, apenas marginalmente no último mês, atingindo um valor próximo do registado em abril de 2020 no início da pandemia”.

Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta terça-feira

Calçado português à conquista dos 9% mais ricos do mundo; Portugal atrai 32 centros de serviços partilhados de empresas mundiais; Golos de Bruno Fernandes valem lugar nos oitavos e vingam derrota de 2018
Comentários