PremiumPeritos elogiam confinamento geral e apoiam manutenção

Medidas tomadas em janeiro permitiram reduzir novas infeções para metade em duas semanas. Especialistas querem prolongamento e recusam aliviar restrições.

O confinamento geral vai manter-se pelo menos até março, com o objetivo de conter a Covid-19. Os especialistas contactados pelo Jornal Económico (JE) indicam que o recolhimento domiciliário obrigatório é essencial para diminuir o número de novas infeções e controlar a pandemia, e acreditam que decretar um confinamento mais longo é uma medida “acertada”. Mas é ainda uma grande incógnita até quando deve manter-se, sendo consensual que, nesta fase, não há margem para aliviar as restrições atuais.

Ao JE, o matemático Carlos Antunes, que é investigador da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e cujos cálculos são transmitidos a epidemiologistas que aconselham o Governo, indica que o confinamento em que Portugal continental se encontra desde 22 de janeiro permitiu “uma forte diminuição e controlo da incidência” da Covid-19. “Esta forte desaceleração iniciada entre 25 e 28 de janeiro permitiu reduzir o número de casos a metade em apenas 14 dias (de 12,4 mil para 6,2 mil casos), quando em março do ano passado o conseguimos em 22 dias (de 870 para 435 casos)”, indica.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Portugal registou 18.315 mil casos e 37 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções em comparação à semana anterior.

PremiumConferência do Jornal Económico debateu os grandes temas de 2023

O auditório principal do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) recebeu na passada sexta-feira, 16 de setembro, a conferência do sexto aniversário do Jornal Económico.

Assista na quinta-feira à JE Talks: Guia do Investimento Imobiliário (com áudio)

Esta semana as JE Talks olham para as tendências de crescimento e perspetivas que se irão sentir no mercado de investimento imobiliário, um tema que segue na sexta-feira para as bancas com a edição impressa do Jornal Económico. Assista a esta conversa em direto no próximo dia 22 de setembro, às 15h00.
Comentários