Perspetivas de aumento das exportações das empresas este ano revistas em alta para 15,6%

As empresas perspetivam aumentar em 15,6% as exportações de bens este ano face a 2021, segundo um inquérito divulgado hoje pelo INE, que revê em alta de 9,1 pontos percentuais a primeira previsão efetuada em novembro passado.

De acordo com os resultados do Inquérito sobre Perspetivas de Exportação de Bens (IPEB) efetuado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), “esta revisão resulta da atualização das expectativas para as exportações intra-União Europeia (UE, em +10,1 pontos percentuais, para 16,1%) e extra-UE (+6,8 pontos percentuais, para 14,5%).

Por Grandes Categorias Económicas (CGCE), destacam-se os aumentos esperados nas exportações de ‘fornecimentos industriais não especificados noutra categoria’ (+17,4%, correspondendo à maior revisão face à previsão efetuada em novembro, +12,4 pontos percentuais) e de ‘máquinas, outros bens de capital (exceto o material de transporte) e seus acessórios’ (+16,4%).

Segundo o instituto estatístico, esta revisão das previsões de evolução das exportações em 2022 “é consistente com a informação do comércio internacional de bens (para os primeiros meses do ano), que aponta, aliás, para uma variação nominal ainda mais acentuada (+25,1%), decorrente de um aumento de quantidade mas também, em grande medida, do forte crescimento de preços que se terá intensificado ao longo de 2021 e ampliado nos primeiros meses de 2022, mas sinalizam uma segunda parte do ano menos dinâmica”.

“Estas perspetivas mais conservadoras das empresas quanto às suas exportações de bens para o resto do ano de 2022 podem refletir uma atitude cautelosa sobre os desenvolvimentos do enquadramento internacional que poderão determinar, nomeadamente, uma contração súbita da procura”, explica.

No inquérito cujos resultados foram hoje divulgados pelo INE, foi solicitada às empresas uma atualização da evolução esperada nas exportações de bens em 2022 indicada em novembro de 2021.

Recomendadas

António Costa: Ambiente+Simples ajuda investimento nas renováveis

O primeiro-ministro afirmou que a desburocratização e a digitalização da administração pública é fundamental para reduzir custos e facilitar o investimento nas renováveis.

Presidente do Peru detido após ser destituído e acusado de golpe de Estado

Pedro Castillo foi detido e está na sede da polícia de Lima, depois de ter sido destituído pelo Congresso, acusado de tentar executar um golpe de Estado ao anunciar a sua dissolução.

Lagarde e o ‘whatever it takes’ para controlar a inflação. Ouça o podcast “Mercados em Ação”

No “Mercados em Ação”, podcast do JE, vai poder contar com a análise de especialistas em temas como ações e obrigações; investimento e poupança; BCE e FED; resultados e empresas; análises e gráficos.
Comentários