Pesca nos mares da Madeira reduz 7,2% e valor de primeira venda aumenta 16,4%

A quantidade capturada de atum e similares diminuiu 26,3%, ao passo que o valor de primeira venda aumentou 4%.

No primeiro semestre de 2022, a quantidade de pescado capturado nos mares da Madeira reduziu-se homologamente em 7,2%, passando para um total de 2.976,7 toneladas. A informação foi recolhida pela Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) junto da Direção Regional de Pescas.

Contrariamente, o valor de primeira venda apurado aumentou 16,4%, com o total semestral a situar-se nos 10,0 milhões de euros.

Discriminando por espécie, verifica-se que a quantidade capturada de atum e similares diminuiu 26,3%, apesar de ser a espécie mais abundante no primeiro semestre do corrente ano, representando 50,6% do total. O valor de primeira venda do atum e similares aumentou 4%.

No sentido inverso, a captura de peixe-espada preto aumentou em quantidade (28,7%), e também em valor de primeira venda (40,3%).

O preço médio de pescado apurado na primeira venda neste período (excluindo-se nestes cálculos o pescado descarregado destinado a autoconsumo) foi de 3,41 euros. Para referência, este valor era de 2,71 euros no mesmo período de 2021.

Por espécie, o preço médio para o atum e similares atingiu os 3,51 euros (2,50 euros no período homólogo) e para o peixe-espada preto chegou aos 3,31 euros (3,02 euros nos primeiros seis meses do ano precedente.

Recomendadas

Madeira: Santo António abre candidaturas para apoio à aquisição de material escolar

Os alunos com o primeiro escalão da ASE receberão 25 euros, os alunos com o segundo escalão  terão direito a 30 euros, com o terceiro escalão receberão 35 euros e aos beneficiários do quarto e quinto escalão será atribuído um o montante de 40 euros.

Empréstimos às famílias da Madeira diminuem em 62,1 milhões de euros

No segundo trimestre de 2022, 72,7% dos empréstimos foram destinados ao segmento da habitação, e os restantes 27,3% a consumo e outros fins.

Rácio de crédito vencido e empréstimos a sociedades não financeiras aumentam na Madeira

No segundo trimestre de 2022, o saldo do volume de empréstimos concedidos a sociedades não financeiras (SNF) era de dois mil milhões de euros, mais 43,6 milhões de euros que no final de junho de 2021. No entanto, comparando ao trimestre anterior, este é inferior em 33,8 milhões.
Comentários