Petróleo dispara com discurso de Putin

Esta subida do petróleo surge depois de o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ter anunciado uma “mobilização parcial” dos cidadãos do país,  para “defender a soberania e a integridade territorial do país”.

Dado Ruvic/Reuters

O barril do Brent, que serve de referência às importações nacionais, sobe 2,23% para 92,64 dólares, ao passo que o crude West Texas avançou 2,04% para 85,65 dólares.

Esta subida do petróleo surge depois de o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ter anunciado uma “mobilização parcial” da população, para “defender a soberania e a integridade territorial do país”, na mensagem transmitida pela televisão. A medida anunciada por Putin, que inclui a mobilização de 300 mil militares na reserva, entra já em vigor.

Segundo um analista do ING, citado pela Reuters, a escalada levará a uma maior incerteza sobre o fornecimento de energia russa. Warren Patterson, que lidera o departamento de commodities do ING, disse ainda à “Reuters” que “a medida pode levar a pedidos de ações mais agressivas contra a Rússia em termos de sanções do Ocidente”.

As declarações de Putin fazem surgir preocupações relacionadas com a oferta de petróleo e de gás, que poderá ser mais restrita, levando ao aumento do preço.

Enquanto isso, os Estados Unidos disseram que não esperam um avanço na retoma do acordo nuclear iraniano de 2015, na Assembleia Geral da ONU desta semana, reduzindo as perspetivas de um retorno de barris iranianos ao mercado internacional.

Os juros soberanos estão em queda. Na Alemanha as bunds recuam 5,05 pontos base para 1,87% e em Portugal os juros a 1o anos estão a cair 5,87 pontos base para 2,90%. Já Espanha tem os juros a desceram 5,61 pontos base para 3,01% e Itália vê os juros soberanos tombarem 6,04 pontos base para 4,14%.

Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários