Petróleo sobe com compromisso Saudita em cortar a produção

A decisão surge ainda antes da reuniao decisiva da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, amanhã, em Viena.

A Arábia Saudita comprometeu-se em cortar a produção de petróleo, ainda antes da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), marcada para amanhã, em Viena, levando a uma subida do preço do Brent e do Crude, que avançam 0,56% para os 54,19 dólares e 0,67% para os 51,18 dólares, respetivamente.

Na semana passada, os países da OPEP chegaram a acordo para reduzir a produção petrolífera pela primeira vez em oito anos. O entendimento prevê menos 1,2 mil milhões de barris de petróleo por dia (bpd) produzidos, a que se juntam 600 mil bdp de países produtores não-membros do cartel.

Moscovo, que não faz parte da Organização, disse estar preparada para cortar a sua produção em 300 mil bdp durante o primeiro semestre de 2017, passando a produzir perto de 11 milhões de bdp.

“A esperança está viva”, disse Giovanni Staunovo, analista da UBS, à Bloomberg. Este especialista acrescenta ainda que é preciso esperar até janeiro para seguir esta cumplicidade. “Os Sauditas têm o compromisso dos russos e se Omã e o Cazaquistão cortarem a produção isso refletir-se-à nos preços.”

Recomendadas

Bolsa de Lisboa encerra sessão com a maioria das cotadas em terreno positivo

Quanto às congéneres europeias, o alemão DAX termina sessão a crescer 3,76%, o espanhol IBEX 35 a somar 3,14%, o francês CAC 40 a subir 4,24% e o britânico FTSE 100 a valorizar 2,30%.

Greenvolt. Bestinver inicia cobertura com recomendação de compra

A Bestinver prevê um preço-alvo de 10,20 a 10,80 euros.

Rivian. Produtora de SUVs elétricos dispara mais de 9%

A companhia norte-americana produz SUVs e pick-ups elétricas.
Comentários