Peugeot Citroën vai divulgar consumos e emissões reais

O consórcio automóvel francês PSA Peugeot Citroën tem intenção de publicar “o mais cedo possível” os consumos de combustível e as emissões de gases CO2 reais dos seus veículos, pelo que irá contar com a supervisão de uma empresa independente. Segundo informação do consórcio, o objetivo desta medida para por manter a confiança dos clientes […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O consórcio automóvel francês PSA Peugeot Citroën tem intenção de publicar “o mais cedo possível” os consumos de combustível e as emissões de gases CO2 reais dos seus veículos, pelo que irá contar com a supervisão de uma empresa independente.

Segundo informação do consórcio, o objetivo desta medida para por manter a confiança dos clientes e assinalou que também irá tomar medidas técnicas para adiantar-se dos novos testes de homologação (WLTP) que irão substituir o ciclo atual (NEDC) e que irão aportar uma maior proximidade aos dados de utilização real dos automóveis.

Neste sentido, a PSA Peugeot Citroën mostrou-se favorável à nova normativa de homologação que está a ser objeto de discussão na Europa atualmente, sendo que a mesma deverá evitar distorções que geram as provas em laboratório.

O atual teste de aprovação europeu NEDC, que data de 1992, é amplamente reconhecido, que não reflete a condução em condições reais de utilização”, acrescentou a empresa, sublinhando ainda que a mesma possibilita diferentes otimizações por parte dos fabricantes.

OJE

Recomendadas

AdC acusa Cabelte, Quintas e Quintas e Solidal de cartel em contratação pública lançada pela REN

AdC acusa as empresas fornecedoras de cabos de Muito Alta Tensão de acordo anticoncorrencial em procedimentos de contratação pública, num concurso lançado pela REN.

Ibersol com lucros de 14,6 milhões de euros até setembro

A Ibersol registou nos primeiros nove meses deste ano lucros consolidados de 14,6 milhões de euros, que comparam com prejuízos de mais de 20 milhões de euros no período homólogo.

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.