Pfizer alerta que vacinas entregues nos EUA estão a ser armazenadas a temperaturas demasiado baixas

As doses entregues esta semana na Califórnia foram armazenadas a 80 graus negativos, quando a temperatura recomendada é de -70ºC. Autoridades norte-americanas estão a investigar se falha do armazenamento prejudica eficácia de 95% da vacina.

Depois de ter arrancado o processo de vacinação no Reino Unido, Estados Unidos e Canadá, o processo que envolve a administração da vacina da Pfizer-BioNTech deparou-se com obstáculos inesperados, nomeadamente no que diz respeito ao armazenamento em temperaturas excessivamente baixas.

De acordo com a notícia avançada, esta quinta-feira, pela “Reuters”, pelo menos dois tabuleiros de vacinas entregues no estado da Califórnia precisaram de ser substituídos depois de as suas temperaturas de armazenamento terem caído abaixo de 80 graus negativos, quando o ideal seria em torno de 70 graus negativos.

Maior eficácia e melhor armazenamento. O que se sabe sobre a vacina da Moderna

As autoridades de saúde norte-americanas estão agora a investigar se o armazenamento a uma temperatura inferior à recomendada prejudica a eficácia de 95% da vacina.

Além do armazenamento incorreto, a Pfizer reportou ainda problemas na produção da vacina nos Estados Unidos e fornecimento da mesma  aos restantes países, uma vez que a administração de Donald Trump pediu que mais 100 milhões de doses, para além das 500 milhões de doses iniciais, fossem entregues o mais rapidamente possível.

Segundo o CEO da Pfizer, “podemos fornecer 100 milhões de doses no terceiro trimestre. Mas, o Governo dos Estados Unidos quer no segundo trimestre, estamos a trabalhar para garantir que se encontre uma maneira de produzir mais ou alocar as doses no segundo trimestre”.

Esta elevada procura deverá afetar o fornecimento de vacinas na Europa. De acordo com o coordenador da task forcer do programa de vacinação contra a Covid-19 em Portugal, Francisco Ramos, vão chegar a Portugal “menos 20% das quantidade prevista para o primeiro trimestre”, disse o coordenador, em audição no Parlamento, começando por dizer que se tratava de uma “má notícia”.

“Tanto quanto sei, este incumprimento ocorre a nível europeu”, acrescentou.

Recomendadas

Wynn Macau aumenta capital em 574 milhões de euros para nova licença de jogo

A operadora de jogo Wynn Macau Ltd anunciou um aumento de capital de quase 4,8 mil milhões de patacas (573,7 milhões de euros) para cumprir as regras impostas às novas licenças de jogo na região chinesa.

Primeira-ministra da Finlândia lamenta atrasos na ratificação da entrada do país e da Suécia na NATO (com áudio)

“O processo está a demorar mais do que gostaríamos. Já deveríamos ter sido aceites e o processo de ratificação deveria estar concluído”, disse Sanna Marin numa entrevista na rádio pública finlandesa, citada pela agência EFE.

Pelo menos 11 mortos em deslizamento de terras nos Camarões

De acordo com a agência France-Presse (AFP), ao início da noite, quatro corpos, cobertos por lençóis brancos, foram retirados pela polícia no bairro de Damas, na periferia de Iaundé. No local, relata um jornalista da AFP, estavam hoje à noite centenas de moradores em pânico, à procura de familiares e amigos, e equipas de resgate a tentar chegar ao local do acidente.
Comentários