PGR confirma buscas ao EuroBic e à PwC a pedido das autoridades angolanas (com áudio)

“Confirma-se a realização de buscas em execução de pedido de cooperação judiciária internacional recebido das autoridades angolanas”, refere o Ministério Público ao Jornal Económico.

A Procuradoria Geral da República (PGR) confirmou ao Jornal Económico “a realização de buscas em execução de pedido de cooperação judiciária internacional recebido das autoridades angolanas” na sequência de uma pergunta sobre uma ação que decorreu esta quarta-feira nas instalações das sede do Eurobic, em Lisboa. Uma notícia avançada pelo Observador.

O Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) está a realizar novas buscas judiciais no âmbito do caso Isabel dos Santos, desta vez na sede do Eurobic, devido a documentação relacionada com um dos 17 inquéritos que visam a empresária angolana Isabel dos Santos, avançou o Observador.

“Confirma-se a realização de buscas em execução de pedido de cooperação judiciária internacional recebido das autoridades angolanas”, refere o Ministério Público ao Jornal Económico.

“As diligências têm lugar em empresas de consultoria e numa entidade bancária e são dirigidas pelo Ministério Público do Departamento Central de Investigação e Ação Penal”, acrescenta a fonte oficial da PGR.

“A consultora PwC e o seu ex-sócio Jaime Esteves também foram alvo de buscas no mesmo inquérito, mas ocorreram esta terça-feira. O procurador Rosário Teixeira, titular da investigação, liderou essas buscas, sendo que todas as diligências no Eurobic, PwC e Jaime Esteves foram autorizadas e contaram igualmente com a presença do juiz Carlos Alexandre para validar imediatamente a apreensão de documentação”, refere o Observador que ressalva que Jaime Esteves não é arguido nos autos, tendo sido apenas alvo de buscas domiciliárias.

Recomendadas

BCE desce requisito de capital da CGD e mantém no BCP e Novobanco

O banco central liderado por Christine Lagarde reduziu o requisito de capital (pilar 2) de 2% para 1,90% no banco estatal, em 2023. No BCP e no Novobanco, manteve-se nos 2,5% e nos 3%, respetivamente.

Lucros do Société Générale recuam com aumento das provisões para malparado

Os lucros do terceiro maior banco francês recuaram mais de 60% em 2022, em comparação com o ano anterior, num período em que reforçou as provisões para responder ao aumento do crédito malparado.

Juiz recusa novas condições de fiança para o fundador da FTX

O juiz Lewis Kaplan recusou a nova proposta dos advogados para as condições de fiança de Sam Bankman-Fried.
Comentários