PremiumPGR rejeita audiência a Bruno de Carvalho

Ex-presidente do Sporting pediu uma audiência para esclarecer questões sobre o caso de Alcochete. PGR recusou e remete BdC para o inquérito.

O ex-presidente do Sporting entende que tem sido injustamente ligado à invasão ao campo de treinos do clube verde e branco. Pretendeu, por isso, recorrer à Procuradoria Geral da República (PGR) para expor as suas preocupações, queixas e factos que sejam do seu conhecimento, de forma a apurar quem são os culpados da invasão à Academia de Alcochete. Um mês após o pedido de Bruno de Carvalho, a PGR revelou ao Jornal Económico que rejeitou a audiência pretendida para esclarecer notícias que o ligam às agressões aos jogadores e elementos da equipa técnica. E remete o presidente destituído para o inquérito às agressões em Alcochete.

“Após análise, verificou-se que os factos mencionados pelo requerente para fundamentar o pedido de audiência respeitam a matéria que, como é público, é objeto de inquérito que se encontra em investigação no Ministério Público do DIAP de Lisboa”, avançou ao Jornal Económico fonte oficial da PGR, acrescentando que “foi transmitido ao requerente de que este inquérito constitui a sede própria para a junção de elementos que entenda relevantes”.

 

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Portugal goleia em Praga e assume liderança do Grupo A2 da Liga das Nações

Portugal venceu este sábado a República Checa por 4-0, numa partida em Praga.

Emitido mandado de detenção para Vale e Azevedo

O Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa emitiu hoje um mandado de detenção para o antigo presidente do Benfica João Vale e Azevedo, alegando que se recusa a comparecer perante o juiz.

Instituto do Desporto e Juventude tem 33 recomendações para a redução do consumo energético e hídrico

O organismo deu a conhecer formas de minimizar o consumo nas instalações desportivas. Desde a instalação de sensores de presença à instalação de bombas de calor, tudo conta para reduzir.
Comentários