PIB alemão cresce 1,7% em 2015 e 1,9% no próximo ano

O PIB alemão irá crescer pelo maior dinamismo de empresas e famílias.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O instituto económico IFO estima que a economia alemã irá crescer 1,7% este ano e 1,9% em 2016, animada pelo dinamismo no gasto de empresas e famílias, um prognóstico em linha com a maioria das últimas previsões.

“O consumo privado continuará a ser o pilar de crescimento”, pode ler-se num comunicado do IFO, que avança que este gasto foi alavancado pela queda dos preços do crude e o aumento dos lucros via emprego e transferências.

A isto há que acrescentar o efeito positivo sobre o Produto Interno Bruto (PIB) da implicação financeira das administrações públicas, argumenta o instituto.

Por outro lado, o setor exterior apenas irá contribuir o crescimento já que devido ao estímulo do consumo privado, as importações aumentaram mais que as exportações, anulando-se mutuamente.

OJE

Recomendadas

Empresa espanhola de armamento recebeu carta semelhante à que explodiu na embaixada da Ucrânia

Uma empresa espanhola de armamento recebeu um envelope similar ao que foi enviado para a embaixada da Ucrânia em Madrid e que explodiu.

Atualização do IAS aumenta valor máximo do subsídio de desemprego em 93 euros

O valor máximo do subsídio de desemprego vai subir mais do que o previsto avançando 93 euros, para 1.201,08 euros, refletindo o aumento de 8,4% do Indexante de Apoios Sociais (IAS) em 2023.

Afinal, pensões mais baixas vão subir 4,83% em janeiro

Pensões até 961 euros vão ter aumento de 4,83%, pensões entre 961 euros e 2.883 euros vão subir 4,49% e pensões acima de 2.883 euros vão crescer 3,89%. Correção das atualização vai custar 110 milhões de euros, aos quais se somam os 1.155 milhões de euros já previstos.