PIB chinês mantém bolsas europeias em alta

As principais bolsas europeias abriram hoje em alta, com o anúncio de que o Produto Interno Bruto (PIB) chinês do terceiro trimestre foi melhor que o esperado, apesar de ter registado o menor crescimento dos últimos cinco anos. Cerca das 09h10 em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, […]

As principais bolsas europeias abriram hoje em alta, com o anúncio de que o Produto Interno Bruto (PIB) chinês do terceiro trimestre foi melhor que o esperado, apesar de ter registado o menor crescimento dos últimos cinco anos.

Cerca das 09h10 em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em alta, a subir 0,52%, para 2.942,60 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam em alta, a subir 0,35%, 0,78% e 0,61%, respetivamente. No mesmo sentido, as bolsas de Madrid e de Milão estavam a subir 0,20% e 0,89%.

Depois de ter aberto em baixa, a Bolsa de Lisboa invertia a tendência e, cerca das 09:10, o principal índice, o PSI20, estava a subir 0,65%, para 5.070,30 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta na segunda-feira, com o Dow Jones a subir 0,12%, para 16.399,67 pontos, depois de ter subido a 19 de setembro até aos 17.279,74 pontos, o atual máximo de sempre desde que foi criado, há 128 anos.

OJE/Lusa

Recomendadas

Pimco dá primeiro passo para regresso dos investidores ao mercado de obrigações

A Pacific Investment Management Co (Pimco) considera que chegou a altura de começar a comprar obrigações, pois as “yields” estão em níveis que a gestora de ativos especializada no mercado de dívida classifica de atraentes, segundo a Bloomberg.

Wall Street fecha sessão no vermelho depois de dois dias consecutivos de ganhos

No fecho das operações na Bolsa de Nova Iorque, o Dow Jones perdia 42,45 pontos, para os 30.273,87, e o S&P 500 desceu 0,2%, ou 7,65 pontos, para 3.783,28.

Bolsa de Lisboa fecha sessão a perder 1,49% com apenas o título da Galp no verde

A puxar o PSI para baixo estiveram os títulos da peso-pesado do retalho Jerónimo Martins, dona da cadeia de supermercados Pingo Doce, que deslizaram 3,52%.