PIB da Madeira terá caído 14,3% em 2020 devido à pandemia

A dependência de atividades relacionadas e dependentes do turismo, e o desempenho das empresas da Zona Franca explicam a quebra do PIB da Madeira. O Valor Acrescentado Bruto (VAB) do comércio, transportes, alojamento e restauração foi onde se sentiu um maior impacto com uma quebra de 32,4%. Atividades financeiras e seguros contrariaram tendência com subida de 1,8% e a construção valorizou 1,7%.

O Produto Interno Bruto da Madeira caiu 14,3%, em 2020, causado pelos efeitos da pandemia, de acordo com as primeiras estimativas da Direção Regional de Estatística (DREM), bem superior aos 8,4% registado em Portugal.

“Naturalmente, a especialização da economia regional em atividades relacionadas e dependentes do turismo explica o pior desempenho da região autónomas, que também foi, tal como em 2019, prejudicada pelo desempenho das empresas do Centro Internacional de Negócios (CINM), ou Zona Franca, cujo PIB diminuiu de forma bastante acentuada”, refere a DREM.

O Valor Acrescentado Bruto (VAB) do comércio, transportes, alojamento e restauração teve uma quebra de 32,4%. Já as atividades de consultoria, científicas, técnicas e similares; atividades administrativas e dos serviços de apoio quebraram 26,3%, tendo sido “fortemente penalizadas pela componente CINM”, sublinha a DREM.

As atividades artísticas e de espetáculos; reparação de bens de uso doméstico e outros serviços caíram -14,8%; as indústrias extrativas; indústrias transformadoras; produção e distribuição de eletricidade, gás, vapor e ar frio; captação, tratamento e distribuição de água sofreram uma quebra de 10,6%.

Contudo as atividades financeiras e de seguros contrariaram a tendência ao subirem 1,8% e a construção teve um crescimento de 1,7%.

A DREM refere que o crescimento de 0,2% do setor da administração pública e defesa; segurança social obrigatória; educação, saúde humana e ação social, “contribuiu decisivamente para amortecer a queda da economia do setor privado, muito penalizada pela pandemia da Covid-19”.

O PIB por habitante ficou em 17.560 euros na região autónoma, valor inferior aos 19.431 euros do território nacional.

Os dados da DREM referem que os índices de disparidade do PIB per capita face à média nacional e à média da União Europeia ficaram em 90,4 e de 69,0.

A produtividade aparente do trabalho ficou em 34.609 euros, inferior aos 35.858 euros do território nacional.

Recomendadas

Madeira: Novo complexo de habitação social de São Gonçalo custa 7,2 milhões

As verbas para a construção dos edifícios são provenientes do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Vacinação contra a Gripe e COVID-19 estará em curso dias 7 e 8 de outubro no Porto Santo

A campanha de vacinação vai ter lugar no Centro de Congressos do Porto Santo, em regime de porta aberta, entre as 9h30 e as 17h00 (na sexta-feira) e das 09h00 às 16h00 (no sábado). Tanto residentes como cidadãos que se encontrem de férias na ilha do Porto Santo são elegíveis a serem vacinados.

PAN propõe novo modelo de desenvolvimento para a Madeira e acusa PSD de desconsiderar oposições

O PAN propõe um modelo de desenvolvimento “assente em salários dignos, em educação de qualidade na transição energética assente não na economia mas sim no respeito pelas pessoas e pela natureza”.
Comentários