PIB em volume aumentou 4,9% face a 2021 e 0,4% em cadeia no terceiro trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB), em termos reais, registou uma variação homóloga de 4,9% no terceiro trimestre deste ano. No trimestre anterior, essa variação foi de 7,4%.

O Produto Interno Bruto (PIB), em termos reais, registou uma variação homóloga de 4,9% no terceiro trimestre deste ano. No trimestre anterior, essa variação foi de 7,4%, revelam dados publicados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

O contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB diminuiu no terceiro trimestre, “passando de 4,0 pontos percentuais (p.p.) no segundo trimestre, para 2,9 p.p., verificando-se um crescimento ligeiramente menos acentuado do consumo privado e uma diminuição do investimento, determinada pelo comportamento da variação de existências”, nota o INE.

Já o contributo positivo da procura externa líquida para a variação homóloga do PIB também diminuiu, para 2,0 p.p. (3,3 p.p. no trimestre anterior), “traduzindo a desaceleração das Exportações de Bens e Serviços, em volume, mais intensa que a das Importações de Bens e Serviços”.

O INE realça que se verifica, assim, pelo sexto trimestre consecutivo, “uma perda significativa (4,1%) dos termos de troca, embora menos intensa que no trimestre anterior”.

Comparando com o segundo trimestre de 2022, “o PIB aumentou 0,4% em volume, mais 0,3 p.p. que o registado no trimestre precedente”, nota ainda o relatório. Isto quer dizer que o contributo da procura interna para a variação em cadeia do PIB passou a positivo, 0,4 p.p. (-0,5 p.p. no 2º trimestre), enquanto que o contributo da procura externa líquida passou de positivo (0,6 p.p. no 2º trimestre) a nulo.

Recomendadas

Apenas 2,4% dos jovens são sindicalizados. “Temos de repensar os sindicatos”, diz presidente do CNJ

Sindicatos são a forma de participação política com menos força entre os jovens. A conclusão é de um estudo da Universidade Católica para o Conselho Nacional de Juventude. Redes sociais já têm mais peso do que a televisão na interação dos portugueses dos 18 aos 30 anos com a política.

PremiumPatrões querem que todas as despesas de teletrabalho fiquem isentas de IRS

Governo estuda fixar um valor até ao qual as despesas de teletrabalho estão livres de IRS. Patrões consideram positivo, mas avisam: ideal seria todos os pagamentos estarem isentos.

PremiumTaxa dos sacos de plásticos rende 2,1 milhões em sete anos

Receita arrecadada com a contribuição sobre os sacos de plástico leves nunca chegou sequer perto da estimativa do Governo. Retalhistas mudaram gramagem dos sacos, escapando à tributação.
Comentários