Pilotos da Air France suspensos após rixa em pleno voo

A altercação teve lugar no cockpit do avião, pouco depois da descolagem. Piloto e co-piloto chegaram mesmo a vias de facto, ainda que sem consequências para o voo.

Dois pilotos da Air France foram suspensos na sequência de terem estado envolvidos numa rixa durante um voo, no interior do cockpit do avião. A ligação entre Génova e Paris, retomou a normalidade após o conflito e assim foi até final, informou a transportadora francesa, através de uma porta-voz, citada pela “Bloomberg”.

A altercação teve lugar no mês de junho, quando piloto e co-piloto chegaram mesmo a vias de facto. De acordo com o semanário francês “La Tribune”, o incidente ocorreu pouco depois da descolagem.

Os dois homens foram suspensos pela Air France e aguardam uma decisão de quem de direito sobre aquele que foi considerado um “comportamento totalmente inapropriado”.

A revelação chega depois de ter sido publicado, na semana passada, pela autoridade de investigação de segurança da aviação civil da França (BEA), um relatório onde são referidas “mudanças e até violações” de procedimentos que comprometem a segurança dos voos. A companhia prometeu realizar uma auditoria de segurança e reforçar as análises pós-voo.

A BEA fez saber ainda que não foi informada do sucedido em junho porque não existiram consequências concretas para o voo.

Recomendadas

Empresas reafirmam investimento contra riscos cibernéticos

A cibersegurança é uma prioridade para as empresas. O reforço do investimento na proteção de contra ataques mantém-se apesar da conjuntura atual marcada pela subida dos custos. 

Equinix cria fundo solidário de 50 milhões para promover a inclusão digital

A empresa de tecnologia norte-americana criou uma nova estrutura de apoio educativo. O conselho de administração da fundação irá, todos os anos, determinar o montante de doações da fundação, de modo a cobrir a concessão de contribuições ou a correspondência com as ofertas dos colaboradores.

Tecnológica portuguesa Innowave compra Cycloid

Desde 2018 que o grupo tem uma forte estratégia de M&A. “Esta aquisição é mais um passo na nossa estratégia de crescimento, materializada também na criação de centros de competência em Portugal, como é o caso de Lisboa, Porto, Coimbra, Faro e Beja”, afirmou o CEO da Innowave, Tiago Gonçalves.
Comentários