Mais de 150 participantes vão abordar temas como plástico nos oceanos, aquacultura e alterações climáticas no 20º Simpósio Ibérico de Biologia Marinha, que decorre entre 9 e 12 de setembro, na Universidade do Minho. Trata-se do primeiro evento relacionado diretamente com a biologia marinha em Braga, contando com 60 apresentações orais e 125 posters.

“A ciência marinha ibérica é conceituada a nível internacional, por isso esta é uma excelente oportunidade para se conhecer e promover os estudos mais recentes na área, em particular a investigação nacional”, salienta Pedro Gomes, coordenador do simpósio e do Laboratório de Biologia Costeira da Universidade do Minho.

Entre os oradores figuram académicos e investigadores de renome, como Mehrdad Hajibabaei, da universidade canadiana de Guelph, o português Miguel Santos, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, e os espanhóis Xavier Niell, da Universidade de Málaga, e Angel Borja, do Centro AZTI Tecnalia.

A melhor comunicação de jovens investigadores será premiada no âmbito da cátedra Luís de Camões da Universidade Carlos III de Madrid, o que é um incentivo para os alunos de doutoramento divulgarem os trabalhos e aprofundarem redes de contactos e parcerias com outras entidades. Os resumos dos trabalhos do simpósio serão publicados como ebook na revista científica “Frontiers in Marine Science”.