Plataforma Airbnb lança novas medidas de proteção para os anfitriões

Linha de comunicação destinada a presidentes de câmara ou autoridades públicas e a proibição de festas com “entrada aberta”, fazem parte do novo sistema de segurança implementado pela plataforma.

A plataforma Airbnb anunciou esta segunda-feira, 9 de dezembro, novas medidas para reforçar a segurança dos anfitriões, viajantes e vizinhos em todo o mundo, através de uma carta publicada no site da plataforma por por Margaret Richardson, CEO e Head of Community da Airbnb.

As três principais novidades passam pela criação de uma linha de comunicação destinada a presidentes de câmara e autoridades públicas das cidades, para que possam entrar em contato diretamente com a Airbnb. Esta será uma linha exclusiva, através da qual os presidentes das câmaras e funcionários municipais vão poder entrar em contacto com os representantes apropriados da plataforma Airbnb.

Outra das medidas passa pela proibição de festas e de eventos de “entrada aberta” em casas privadas, bem como em alojamentos multifamiliares. O objetivo segundo a plataforma é combater o pequeno número de hóspedes que agem de forma irresponsável e os anfitriões cujas casas se tornam incomodativas nos bairros.

Por último serão implementadas novas regras e padrões para viajantes ou hóspedes, que abrangem o barulho excessivo, os hóspedes não autorizados, o estacionamento não autorizado, a proibição de fumar e os requisitos de limpeza.

Estes novos padrões de convidados do Airbnb vão entrar em vigor no início de 2020 e serão um conjunto de padrões que a plataforma irá atualizar ao longo do tempo para cobrir cenários adicionais que ocorrem regularmente e são profundamente importantes para a comunidade anfitriã e os bairros onde residem.

A plataforma relembra também que uma má conduta grave por parte dos hóspedes que viole outras políticas existentes, incluindo partes não autorizadas, será analisada e poderá levar à suspensão ou remoção imediata.

Recomendadas

Juro médio dos novos depósitos de particulares dispara em outubro para máximo de cinco anos

Segundo os dados divulgados hoje pelo Banco de Portugal (BdP), “em outubro o montante de novos depósitos a prazo de particulares foi de 4.726 milhões de euros, remunerados a uma taxa de juro média de 0,24%”.

PremiumBanca antevê dificuldades em identificar todos os clientes em 45 dias

Os bancos têm 45 dias para verificar se têm clientes do crédito à habitação que qualifiquem para efeitos da aplicação do diploma do Governo, mas o apuramento dos rendimentos reais é um obstáculo.

Juro médio nos novos créditos à habitação em outubro com maior subida mensal desde 2003

“Trata-se da maior subida mensal desde o início da série estatística, em 2003”, salienta o Banco de Portugal (BdP), explicando que “esta evolução acompanha a subida das taxas médias da Euribor”.
Comentários