“Pobres? Não, obrigado”. Trump só quer ricos na administração (e explica porquê)

“Eu gosto de todas as pessoas, ricas ou pobres, mas para estes cargos em particular eu não quero uma pessoa pobre”, adiantou.

Donald Trump disse ontem, durante um discurso em Cedar Rapids, Iowa, que não nomearia para a sua administração uma pessoa pobre. Porquê? O presidente explica que gosta de todos, ricos ou pobres, mas para cargos específicos no Governo o que ele quer é um tipo de pensamento que não se foque no dinheiro mas na representação do país.

“Esse é o tipo de pensamento que quero, eles estão apenas preocupados em representar o país. Não precisam de dinheiro”, esclareceu o presidente norte-americano.

“Eu gosto de todas as pessoas, ricas ou pobres, mas para estes cargos em particular eu não quero uma pessoa pobre”, adiantou.

O tema surgiu depois da nomeção de Wilbur Ross, um banqueiro extremamente rico, para Secretário do Comércio, algo que parece contradizer diretamente toda a retórica anti-Wall Street pela qual Trump foi eleito.

 

Recomendadas

Cinco milhões para ações de emergência na serra da Estrela até final do ano

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, disse que o Fundo Ambiental disponibiliza, até ao final do ano, cerca de cinco milhões de euros para ações de emergência.

Costa Silva: Próximos anos não vão ser “cor-de-rosa” para a economia portuguesa

António Costa Silva, ministro da Economia, afirma que “não é com receitas do passado que vamos resolver os problemas”, defendendo que “para resolver os problemas de curto prazo, precisamos de uma visão de longo prazo”.

Dionísio Pestana pede reforma dos impostos como apoio às empresas

O presidente do Grupo Pestana afirma não precisar de ajudas diretas, perante o cenário de incerteza, mas pede ao Governo que avance com uma reforma nos impostos, apontando para a TSU.
Comentários