Estudo sugere que vinho tinto contribui para reduzir o risco de infeção por Covid-19

O consumo de vinho branco e de champagne também contribui para mitigar o risco de infeção, mas não tanto como o vinho tinto, segundo o estudo.

Pode o vinho tinto contribuir para reduzir o risco de contágio da Covid-19? Um estudo realizado na China sugere que sim.

Segundo o jornal britânico “Daily Mirror”, o estudo foi realizado pelo Shenzhen Kangning Hospital na China e divulgado pelo UK biobank.

Os autores estudaram os hábitos de consumo de álcool e o historial de Covid-19 de quase 474 mil pessoas, das quais 16,5 mil contraíram o coronavírus. E concluíram que alguns tipo de bebidas são mais eficazes para prevenir a Covid-19.

No caso do vinho tinto, o estudo concluiu que quem consome cinco ou mais copos por semana tem uma probabilidade 17% menor de apanhar a Covid-19.

Mas porquê o vinho tinto? É porque contem altos níveis de polifenóis, substâncias antioxidantes que são conhecidas por ajudar a mitigar a gripe e outras condições respiratórias, aponta o estudo.

No caso do vinho branco ou do champagne, o estudo concluiu que quem consome entre um a quatro copos por semana tem uma probabilidade 8% menor de ser infetado.

No caso da cerveja e da cidra, os consumidores tinham uma probabilidade 28% superior de apanhar Covid-19.

Contudo, o relatório também concluiu que quem consome álcool acima destes valores médios tem uma probabilidade maior de apanhar o coronavírus.

Recomendadas

Pfizer regista um lucro anual em 2022 de 31,4 mil milhões de dólares

A farmacêutica registou aumentos nos lucros e nas receitas, mas espera que em 2023 haja uma quebra da faturação, devido à diminuição nas vendas de vacinas e medicamentos contra a Covid-19.

Reabertura “caótica” da China “difícil de digerir” para residentes em Shenzhen

O súbito fim da política de ‘zero casos’, sem anúncio antecipado ou preparação do sistema de saúde, deixou famílias a lutar pela sobrevivência dos membros mais idosos, à medida que uma vaga de infeções inundou os hospitais e crematórios do país.

Tribunal de Contas “atento” ao processo da Jornada Mundial da Juventude

O presidente do TdC precisou ser necessário deixar que o processo corra, acentuando que o Tribunal de Contas (TdC) “está atento [à JMJ] como está atento a outros processos que estão a correr” na sociedade.
Comentários