Polícia Marítima apreende 13 quilos de haxixe na ilha da Culatra, em Faro

Foram apreendidos cerca de 13 quilos de haxixe que serão entregues à Polícia Judiciária.

Jeremy Bishop on Unsplash

A Polícia Marítima apreendeu 13 embalagens de haxixe na ilha da Culatra, em Faro, escondidos no interior de um bidão que se encontrava junto à margem da Ria Formosa, adiantou a força policial em comunicado.

Segundo a nota, o Comando local da Polícia Marítima de Olhão apreendeu na manhã de hoje “13 embalagens de estupefacientes, num total de cerca de 13 quilos [quilogramas] de haxixe”, na ilha da Culatra, em Faro.

O alerta foi dado por um popular, no sábado, cerca das 20h00, mas as buscas realizadas ainda nesse dia não permitiram localizar “qualquer material suspeito”.

“Durante a manhã de hoje, foram novamente efetuadas buscas no local, tendo os elementos da Polícia Marítima detetado um bidão com 13 embalagens de estupefacientes no seu interior, cada uma com cerca de um quilo de haxixe. Foram apreendidos cerca de 13 quilos de haxixe que serão entregues à Polícia Judiciária”, refere a Polícia Marítima no comunicado, que acrescenta que a Unidade Central de Investigação Criminal da Polícia Marítima foi também informada.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Nunca a Europa teve tantos incêndios florestais como este ano

O serviço de monitorização por satélite da União Europeia revelou que registou um aumento nas emissões resultantes de incêndios florestais.

TAP. Técnicos de manutenção de aeronaves “correm risco de burnout e exaustão”, alerta sindicato

O Sindicato dos Técnicos de Manutenção de Aeronaves (SITEMA) divulgou hoje as conclusões de um estudo em parceria com Centro de Medicina do Sono, onde é feito o alerta que os técnicos de manutenção de aeronaves “não dormem o suficiente e correm risco de burnout e exaustão”. Trabalho por turnos está a afetar esta classe profissional, numa altura em que há falta de pessoal.
Comentários