Polícias de metralhadora durante a época natalicia

Comandos de Lisboa e Porto da PSP destacam mais de 10 mil elementos em pontos críticos das cidades no âmbito da Operação Festas Seguras, avança o JN.

Hugo Correia/Reuters

Equipas do Corpo de Intervenção armadas com metralhadoras e usando coletes antibala serão mais visíveis nas ruas, nesta época de Natal e Ano Novo, avança o Jornal de Notícias na edição de hoje.

Esta é a estratégia da PSP para a prevenção da criminalidade que causará maior impacto na operação Festas Seguras 2016, que avançou quinta-feira e termina em 2 de janeiro.

Em Lisboa, a PSP terá na rua mais de sete mil agentes e a atenção será redobrada em zonas de grande densidade populacional, como a Baixa, Belém, Terreiro do Paço ou Parque das Nações.

De acordo com o JN, as autoridades garantem que o nível de ameaça não foi agravado nos últimos tempos, mas o certo é que não vão facilitar na vigilância dos pontos mais sensíveis, sobretudo nos maiores centros urbanos.

Recomendadas

Imigrantes do Bangladesh denunciam extorsão para obter vistos para Portugal

Imigrantes do Bangladesh denunciaram que são forçados a comprarem “por debaixo da mesa” vagas para serem atendidos na empresa que prepara os pedidos de vistos para Portugal.

Comissão Independente vai apresentar relatório sobre abusos na Igreja em fevereiro

O relatório da Comissão Independente para o Estudo de Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica Portuguesa vai ser apresentado no próximo dia 16 de fevereiro, às 10h00, em Lisboa, adiantou o coordenador Pedro Strecht.

Greve nos consulados, embaixadas, missões diplomáticas e centros culturais de Portugal no estrangeiro

O Sindicato fala de “empobrecimento”, acusa o Governo de não ter dado até agora quaisquer garantias, o que não deixa alternativa a não ser a greve, que tem início dia já na próxima segunda-feira, 5 de dezembro.
Comentários