Poluição. Alerta Vermelho em Pequim

As escolas estão fechadas em Pequim e a as obras estão paradas. O ar da capital de Pequim está tão poluído que pode ser letal. É a primeira vez que é emitido um alerta vermelho devido à poluição.

Pequim emitiu um alerta vermelho devido à poluição. É a primeira vez que a cidade é alvo deste tipo de alerta que obriga escolas e empresas a encerrar.

Desta vez o “smog” – nevoeiro provocado pela poluição atmosférica – é letal e o encerramento da cidade visa proteger as pessoas do ar demasiado poluído.

O alerta vermelho é o nível mais crítico que pode ser declarado e é a primeira vez que este alerta é declarado na capital chinesa, avança a imprensa internacional, que cita a agência noticiosa chinesa, Xinhua.

O alerta vermelho obriga ao encerramento de escolas e limita a atividade da construção e de outras indústrias que se desenvolvam ao ar livre.

De acordo com a imprensa internacional, os níveis de smog estão mais baixos neste momento do que em semanas anteriores, mas as autoridades antecipam que uma “quantidade extrema de poluição” chegue à cidade nos próximos dias e impuseram o alerta vermelho para garantir a segurança durante o período.

Na China já é terça-feira e o alerta foi lançado pela manhã devendo prolongar-se até à hora de almoço de quinta-feira, quando se espera que as condições atmosféricas se alterem, dissipando o smog.

O alerta surge numa altura em que a China, o maior poluidor a nível mundial, participa na cimeira do clima, em Paris.

OJE

Recomendadas

Mundial2022: Federação do Irão acusa a dos EUA de suprir símbolo de Alá

“Num ato não profissional, a página do Instagram da Associação Americana de Futebol removeu o símbolo de Alá da bandeira iraniana”, denunciou agência de notícias oficial Irna, que revelou o facto da federação iraniana ter enviado um email à FIFA “para exigir que envie um aviso sério” à sua congénere.

Governo francês de Macron prioriza apoio às classes médias trabalhadoras

“Vamos concentrar mais as nossas ajudas para os franceses que trabalham e que se levantam cedo”, declarou o ministro de Ação e Contas Públicas, Gabriel Attal, que insistiu que se deve “agir para favorecer o trabalho” na França.

Ucrânia: Sistema energético estabilizado após dias sem luz devido a ataques russos

A invasão foi condenada pela comunidade internacional, que respondeu, com destaque para a União Europeia e os Estados Unidos, com ajuda militar, humanitária e económica a Kiev e a imposição de sanções económicas e políticas sem precedentes a Moscovo.