Ponta do Sol atribui 123 bolsas de estudo a estudantes universitários

As bolsas de estudo são divididas em três escalões. O escalão A recebe um valor anual de 750 euros, o escalão B o montante de 500 euros e o escalão C 250 euros anuais.

A Câmara Municipal da Ponta do Sol atribuiu 123 bolsas de estudo a estudantes do concelho que estejam matriculados no Ensino Superior Português a frequentar cursos de especialização tecnológica, licenciatura ou mestrado.

As bolsas de estudo são divididas em três escalões. O escalão A recebe um valor anual de 750 euros, o escalão B o montante de 500 euros e o escalão C 250 euros anuais.

A vereadora Cláudia Canha considera que esta é uma área “das mais importantes” ao nível do desenvolvimento futuro do Município, “nomeadamente, através do aumento de quadros técnicos superiores que possam ser uma mais-valia ao seu desenvolvimento social, económico e cultural”.

A autarca sublinha que o município está muito satisfeito com a abrangência da medida, “que desde o ano passado alcança muito mais estudantes, contribuindo assim para o incentivo à frequência de cursos académicos, com a consequente melhoria da qualificação profissional da população do Município da Ponta do Sol. Assume-se aqui que, através deste apoio, o compromisso de procurar apoiar todos aqueles que, em virtude da sua situação económica, têm mais dificuldades em frequentar o ensino superior”.

A autarquia sublinha que tem existido ao longo dos últimos anos um aumento sucessivo do número de estudantes abrangidos por este ano, “um indicador do impacto positivo que a medida” tem na comunidade.

“A Câmara Municipal da Ponta do Sol, nos últimos anos, tem feito um investimento sem paralelo na educação, sendo este o programa criado de incentivo à continuidade dos estudos a nível superior e, consequentemente, ao aumento da escolaridade média da população”, diz a autarquia.

Recomendadas

Médicos internos preenchem totalidade das 39 vagas disponibilizadas à Madeira

Este processo, que decorre em simultâneo a nível nacional, é acompanhado na Região Autónoma da Madeira pelo Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE), entidade responsável pelo Internato Médico na Região.

Funchal: Prorrogado prazo de reabilitação da ETAR

Foi aprovada a participação da Câmara num instituto sem fins lucrativos, o Instituto para o Desenvolvimento e Inovação Tecnológica (IDEA).

Madeira aprova 74 contratos-programa de desenvolvimento desportivo no valor de quatro milhões de euros

Foi autorizada ainda a celebração de um acordo de cooperação entre o Instituto de Segurança Social da Madeira e a Associação Santana Cidade Solidária, de 21,4 mil euros, relativo ao financiamento das respostas sociais loja social e atendimento e acompanhamento social.
Comentários