Porto de Sines bate novo recorde nos contentores

De acordo com a Administração do Porto de Sines, além do fecho em alta previsto para 2018, as perspetivas para o próximo ano são bastante positivas. Desde o início deste ano até à passada quarta-feira, o terminal de contentores do porto de Sines movimentou 1.669.295 TEU.

O porto de Sines atingiu esta semana, a 12 de dezembro, um novo recorde de movimentação de contentores no Terminal XXI, gerido pela PSA Sines, uma empresa de Singapura. Desde o início deste ano até à passada quarta-feira, o terminal de contentores do porto de Sines movimentou 1.669.295 TEU (medida padrão equivalente a contentores com 20 pes de comprimento), ultrapassando a marca registada no ano transato, que correspondeu a um total de 1.669.057 TEU.

“Com uma variação homóloga de cerca de 5%, no que diz respeito ao volume de TEU movimentados, o Terminal XXI oferece 23 serviços regulares, semanais e bi-semanais, ligando o Porto de Sines aos principais mercados internacionais dos cinco continentes”, destaca um comunicado da Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS).

Segundo esse documento da APS, “além do fecho em alta previsto para 2018, as perspetivas para 2019 são bastante positivas”. “Em resposta à crescente procura do terminal, e no sentido de manter os elevados índices de operacionalidade, ao nível dos maiores portos europeus, a PSA Sines, concessionária do Terminal XXI, adquiriu novos equipamentos de movimentação, que entrarão em operação no início de 2019”, adianta a referida nota.

A APS acrescenta que, além dos 4 RTG (gruas de parque), entrará também em operação o 10º Pórtico de Cais, da categoria Super Post-Panamax, com capacidade para operar os maiores navios em operação comercial.

Relacionadas

PremiumPorto de Sines apontado como ‘ponto crítico’ para o sucesso da ‘Rota da Seda’

O Instituto Schiller atualizou o seu estudo de 2014 sobre o impacto do projeto chinês da ‘Nova Rota da Seda’ e considera que o porto alentejano é uma elo fudamental para o êxito desta iniciativa global.

Greves provocam quebras nas cargas movimentadas nos portos nacionais

Os portos que mais contribuíram para esta quebra foram Sines (com menos produtos petrolíferos e carvão movimentados) e Lisboa, Setúbal e Figueira da Foz. Estes três últimos têm enfrentado conflitos laborais devido aos protestos dos estivadores.
Recomendadas

Lagarde põe os criptoativos na lista dos riscos para a estabilidade financeira

A presidente do Banco Central Europeu, alertou esta quinta-feira que “embora o impacto de tais episódios tenha sido contido até agora, o risco sistémico poderia facilmente surgir de crescentes interligações entre o ecossistema criptográfico e o sistema financeiro tradicional”. Deixou também alertas aos bancos.

Disney lança serviço de subscrição com publicidade a mais de 100 marcas

Os assinantes da Disney+ nos Estados Unidos têm, a partir desta quinta-feira, uma opção de televisão com anúncios entre os filmes e as séries.

Aeroporto de Lisboa. “Senhores políticos, simplesmente deixem que as obras avancem”, pede líder da APAVT

Pedro Costa Pereira, presidente da Associação Portuguesa da Agências de Viagens e Turismo deixou o apelo na abertura do congresso. “Não evitarão a vergonha, que se colou a todos os que contribuíram para a atual situação, mas pelo menos mitigarão as consequências deste processo tão trágico como ridículo”, afirmou.
Comentários