Portugal classificado com risco muito elevado por centro europeu de controlo de doenças

Na semana passada, os Açores estavam classificados no nível laranja.

Portugal está classificado na pior categoria de risco de covid-19 do Centro Europeu para Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC) – vermelho-escuro –, após os Açores terem aumentado as notificações e os casos positivos.

Na atualização semanal do ECDC hoje divulgada, Portugal continental, Madeira e Açores surgem na pior categoria do sistema de ‘semáforos’, que indica risco muito elevado, referente a regiões onde o vírus SARS-CoV-2, que causa a covid-19, tem grande disseminação.

Na semana passada, os Açores estavam classificados no nível laranja.

No mapa do ECDC sobre viagens na União Europeia só a Roménia (laranja) é exceção ao vermelho e vermelho-escuro, estando mesmo uma parte do país identificada a verde, sendo que é o país com menor taxa de notificações.

As cores do mapa do ECDC representam uma combinação das taxas de notificação de casos de covid-19 nos últimos 14 dias, número de testes realizados e total de positivos.

A covid-19 provocou mais de 5,41 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.921 pessoas e foram contabilizados 1.330.158 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

Recomendadas

Covid-19: Pandemia provocou mais 300 mil mortes na UE do que as oficiais, diz OCDE

“No final de outubro de 2022, mais de 1,1 milhões de mortes de covid-19 foram reportadas em todos os 27 países da UE, mas os dados sobre o excesso de mortalidade sugerem que se trata de uma subestimativa e que mais 300 mil pessoas morreram devido ao efeito direto ou indireto da pandemia”, refere o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comissão Europeia (CE).

Covid-19: Problemas de saúde mental aumentaram na Europa, sobretudo nos jovens

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) explica no relatório comparativo da situação de saúde na Europa que, enquanto em 2019 a percentagem de jovens entre 15 e 24 anos com sintomas de depressão era de 6%, contra 7% nos adultos, com o coronavírus os números aumentaram em todos os países para os quais existem dados.

Covid-19: Várias cidades da China relaxam medidas de prevenção epidémica

Várias cidades chinesas estão a abolir algumas medidas de prevenção contra a Covid-19, sinalizando o fim gradual da estratégia ‘zero casos’, que manteve o país isolado durante quase três anos e afetou a economia.
Comentários