Portugal continental com 81,9% do território em seca moderada

Portugal continental continuava a 15 de abril em situação de seca, com 81,9% do território em seca moderada e 17,9% em seca severa, segundo dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Portugal continental continuava a 15 de abril em situação de seca, com 81,9% do território em seca moderada e 17,9% em seca severa, segundo dados esta quinta-feira divulgados pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA, que atualizou a monitorização da seca meteorológica em Portugal continental em 15 de abril, destaca que “alguns locais” dos distritos de Bragança, Santarém, Setúbal e Beja estavam em seca severa.

De acordo com o IPMA, a quantidade média de chuva até 15 de abril foi inferior ao valor normal mensal para o período de referência, entre 1971 e 2000, correspondendo a 38%.

O boletim refere que o período de outubro de 2021 a 15 de abril de 2022 foi o terceiro mais seco desde 1931 (depois de 2004/05 e 1998/99).

A percentagem de água no solo diminuiu em quase todo o território continental, com as regiões mais interiores, como Trás-os-Montes e Beira Alta, com valores inferiores a 20% e “com alguns locais a atingirem o ponto de emurchecimento permanente”.

Recomendadas

PremiumEólicas avançam para tribunal contra cortes de João Galamba (com áudio)

Despacho de Galamba procedeu a mudanças nas contas do famoso decreto-lei 35/2013, aprovado pelo Governo Passos Coelho. Quatro empresas decidiram recorrer à justiça para travar decisão do Governo.

Energia. Ramada alerta para “possibilidade do fecho temporário de siderurgias” no inverno

O grupo Ramada, com atividade na indústria do aço, alertou para a “possibilidade de fecho temporário de siderurgias” no inverno devido aos preços de energia ou de ser decretado o encerramento de empresas de alto consumo.

Proposta de teto na bolsa europeia de gás “não serve para Portugal”, diz Galamba

O Governo defendeu hoje que a proposta da Comissão Europeia sobre mecanismo de último recurso para teto aos preços na principal bolsa europeia de gás natural “não serve para Portugal” da forma como está delineada por “misturar” assuntos.
Comentários