Portugal contribui com 225 milhões para resultados do Santander na primeira metade do ano

O grupo bancário espanhol Banco Santander anunciou esta quinta-feira que o banco português Santander Totta contribuiu com 225 milhões de euros para os seus resultados.

Entretanto, em Lisboa, o Santander Totta anunciou hoje que o lucro subiu 196,5% no primeiro semestre, face a igual período de 2021, para 241,3 milhões de euros.

Antes, num comunicado enviado ao regulador do mercado bolsista espanhol, a CNMV, o Santander revelou que as receitas em Portugal caíram 14,3%, para 613 milhões de euros, apesar dos empréstimos terem aumentado 2%.

O grupo bancário espanhol viu os ativos de clientes em Portugal subir 5,2%, sobretudo graças a um crescimento de 5,6% nos depósitos, que atingiram 43,77 mil milhões de euros.

Em comparação com a primeira metade de 2021, o Santander fechou 32 sucursais em Portugal, tendo ainda despedido 1.072 trabalhadores.

A multinacional espanhola, que tem também operações no Brasil, registou lucros totais de 4,89 mil milhões de euros na primeira metade de 2022, mais 33% do que em igual período do ano passado.

O país que mais contribuiu para as contas foi novamente o Brasil, com um lucro ordinário de 1,37 milhões de euros, menos 1% do que no primeiro trimestre de 2021, devido a uma subida nos custos e um aumento das reservas.

O Santander disse ter registado uma forte atividade comercial no segundo trimestre, apesar da incerteza dos mercados.

O banco espanhol atingiu um novo recorde nos ativos de clientes, que atingiram 1,1 biliões de euros, graças a um crescimento de 4%, impulsionado sobretudo por uma subida de 5% nos depósitos.

O Santander disse que os empréstimos também aumentaram 6%, com destaque para as hipotecas, que cresceram 7%, o crédito ao consumo, que subiu 6%, e o crédito a empresas, que aumentou 4%.

Em maio, os acionistas do Santander Totta aprovaram um aumento de capital de 135 milhões de euros e a distribuição de dividendos no valor de 273 milhões de euros.

Em 2021, o banco obteve lucros de 298,2 milhões de euros, mais 0,9% face a 2020.

O Santander Totta, um dos cinco maiores bancos portugueses, é detido na totalidade pelo grupo bancário espanhol Santander.

Em 2019, a Autoridade da Concorrência condenou o Santander Totta ao pagamento de uma coima de 35,65 milhões de euros por partilha de informação sensível com mais 10 bancos portugueses.

Em abril, o Tribunal da Concorrência remeteu os recursos interpostos pelos 11 bancos para o Tribunal de Justiça da União Europeia.

Recomendadas

CaixaBank recomprou quase 18 milhões de ações na semana passada (com áudio)

O CaixaBank anunciou hoje a compra de 17.947.222 ações próprias, por 53.063.926 milhões de euros entre 1 e 5 de agosto.

Mutualista Montepio com lucros de 12,9 milhões de euros no primeiro semestre

A Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG) registou um lucro de 12,9 milhões de euros no primeiro semestre, superando os 11,9 obtidos em igual período do ano passado.

PremiumAplicação moey! vai apostar em seguros para animais e ciclistas

Depois de ter lançado um seguro de viagens, a solução ‘mobile-only’ do Grupo Crédito Agrícola prepara o lançamento de apólices para animais de estimação e ciclistas até ao final deste ano.
Comentários