Portugal dá contributo para a exploração espacial através de parceria internacional

O Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESCTEC), da Agência Espacial Portuguesa (Portugal Space), do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) e da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), que assinaram recentemente um Memorando de Entendimento (MoU) com o International Institute of Astronautical Sciences (IIAS).

Portugal vai dar fortalecer o seu contributo para a exploração espacial por intermédio do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESCTEC), da Agência Espacial Portuguesa (Portugal Space), do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) e da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), que assinaram recentemente um Memorando de Entendimento (MoU) com o International Institute of Astronautical Sciences (IIAS).

“É com grande satisfação que anunciamos a assinatura de um MoU com Portugal. Esta parceria irá fortalecer o trabalho desenvolvido até agora, cujo grande objetivo é garantir e promover o acesso a soluções no setor espacial por parte de vários países, de forma a melhorar a vida no planeta Terra”, refere o fundador do IIAS, Jason Reimuller, citado num comunicado emitido hoje pelo INESCTEC a propósito do acordo.

A parceria firmada entre as várias entidades, que se propõe a promover o acesso equitativo e inclusivo a oportunidades inovadoras de colaboração e de investigação, abrange as áreas da ciência, tecnologia, engenharia, matemática, educação e investigação espacial, é ainda mencionado na mesma nota.

Segundo Reimuller, “as atividades científicas e de exploração espacial [do IIAS], desde a geologia planetária até às missões de voo em microgravidade, são uma oportunidade única para aumentar o conhecimento”, permitindo “abrir inúmeras portas para que toda a gente possa fazer parte da exploração espacial, com vista a um futuro mais sustentável”.

Segundo o INESCTEC “as equipas envolvidas vão trabalhar conjuntamente em diferentes atividades a nível internacional, de forma a promover avanços em áreas como geociências, robótica, bioastronáutica e ciência suborbital”.

O acordo visa ainda o desenvolvimento de projetos de investigação colaborativos, facilitando o acesso a instalações de topo, a formação, bem como o contacto com especialistas, com vista a disseminar os mais importantes avanços e descobertas”, é mencionado no mesmo comunicado.

O referido memorando foi assinado no âmbito da iniciativa do IIAS “Space For All Nations”, que tem como Chair e Co-Chair os investigadores do INESC TEC Rui Moura e Ana Pires, respetivamente.

“O Space For All Nations permite que nações e comunidades emergentes no sector espacial participem e contribuam significativamente para novas soluções e inovações, para melhorar o planeta”, explica o INESC.

Recomendadas

IA e IoT: que futuro tem a área em Portugal? Veja em direto a JE Talks

Com 650 milhões em investimento destinados à transição digital previstos no PRR, como estão as empresas portuguesas a adotar a Inteligência Artificial? Veja a JE Talks em direto e leia o especial dedicado ao mesmo tema na edição desta sexta-feira do JE.

Pedro Santa Clara leva Escola de programação 42 para o Porto com abertura já em junho

A Critical Techworks e a SaltPay são parceiros fundadores da 42 Porto. As candidaturas já estão abertas e requerem que os candidatos tenham, pelo menos, 18 anos. As propinas são pagas pelos mecenas.

O que pode a tecnologia fazer pelas sociedades de advogados? Veja em direto a JE Talks

Os avanços digitais e tecnológicos não passam despercebidos ao sector da advocacia. Tecnologias como a blockchain, IA e machine-learning oferecem disrupção e eficiência aos processos, mas também trazem desafios. Veja a JE Talks em direto e leia o especial dedicado ao mesmo tema na edição desta sexta-feira do JE.
Comentários