PremiumPortugal perto dos 50% do PIB em exportações e crescimento é para manter

O mercado externo tem sido um balão de oxigénio para a economia portuguesa, que acelerou os esforços de internacionalização na última década e conquistou novos mercados. Apesar da quebra global esperada, 2023 será de novos ganhos.

Portugal estará à beira de chegar a 50% do PIB em exportações em 2022, revelou o ministro da Economia esta semana, o que significaria o antecipar em cinco anos de um objetivo projetado para 2027. O turismo deu um importante empurrão e a diversificação de mercados aumentou a resistência do sector exportador aos choques negativos globais, mas a quebra esperada da procura externa este ano será um desafio acrescido, sobretudo num ambiente de subida de juros e incerteza geopolítica na Europa.

Quem o revelou foi António Costa Silva, ministro da Economia e Mar: a meta de 50% do PIB em exportações está muito próxima de ser atingida, dada a expressiva retoma de vários sectores, com destaque para o turismo, e a afirmação de outras áreas-chave para a economia nacional nos mercados internacionais.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Descida da inflação permite corte de 2,5% em Angola

A consultora Oxford Economics Africa considerou este sábado que a descida da inflação para 12,2% durante este ano dará espaço ao banco central de Angola para descer a taxa de juro para 250 pontos base.

FMI propõe à Guiné-Bissau isenções fiscais apenas para projetos de desenvolvimento e ajuda humanitária

O Fundo Monetário Internacional (FMI) propôs ao Governo da Guiné-Bissau a revogação das isenções fiscais e que aquelas apenas sejam atribuídas a projetos de desenvolvimento ou de ajuda humanitária, anunciou este sábado o Ministério das Finanças guineense.

Resgate de PPR para crédito à habitação sem limite de valor e de data de subscrição

O resgate antecipado de PPR para pagamento de empréstimo da casa pode ser feito, sem penalização, ao longo de 2023 independentemente do valor a levantar e da data da subscrição, segundo o Ministério das Finanças.
Comentários