Portugal reforça em 100 mil euros apoio ao Orçamento do Estado de Cabo Verde

De acordo com a nota do Governo, “trata-se de um reforço excecional, em resposta ao apelo endereçado pelo executivo cabo-verdiano e que vai também ao encontro das conclusões do Grupo de Apoio ao Orçamento de Cabo Verde, que Portugal integra enquanto parceiro”.

Portugal vai reforçar em 100 mil euros o seu apoio direto ao Orçamento do Estado de Cabo Verde, aumentando para 600 mil euros o apoio total no ano em curso, anunciou hoje o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

De acordo com a nota do Governo, “trata-se de um reforço excecional, em resposta ao apelo endereçado pelo executivo cabo-verdiano e que vai também ao encontro das conclusões do Grupo de Apoio ao Orçamento de Cabo Verde, que Portugal integra enquanto parceiro”.

O Governo explica que Cabo Verde tem sido um dos países mais atingidos pelas consequências socioeconómicas da pandemia de covid-19, muito em particular no turismo, setor que tem sido o principal catalisador do desenvolvimento económico do país.

“Para lidar com este impacto, as autoridades cabo-verdianas têm vindo a adotar um pacote de medidas económicas, sociais e sanitárias, com o intuito de mitigar os efeitos da pandemia”, reconhece o Governo português.

“No entanto, a continuação da situação pandémica no mundo traz desafios orçamentais acrescidos para o executivo cabo-verdiano, em particular para a recuperação económica, a proteção social e o fortalecimento do sistema de saúde, a que importa responder”, conclui o MNE.

Recomendadas

Cabo Verde vai alargar pensão social a três mil idosos sem rendimentos

Atualmente, o regime de pensão social em Cabo Verde, no valor de 6.000 escudos mensais (55 euros), abrange 22.680 pensionistas, representando um encargo total anual para o Estado de quase 1.633 milhões de escudos (14,7 milhões de euros).

Cabo Verde. Governo prepara Orçamento a prever crescimento até 5% em 2023

“O ano 2023 vai ser ainda mais desafiante, além de ser muito incerto. Não obstante, temos de criar as condições que possam garantir que a economia cresça entre 4 a 5%, e continuarmos a proteger os rendimentos das famílias, proteger as empresas e os empregos”, disse Olavo Correia, que é também ministro das Finanças, antecipando a reunião do Conselho de Concertação Social, hoje, em que vai apresentar e debater a proposta de Orçamento do Estado de 2023.

CPLP e comunidade da África Central negoceiam cooperação política e de formação em português

A Comunidade Económica dos Estados da África Central e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) discutiram hoje formas de cooperação no domínio político, desenvolvimento da língua portuguesa e comissões de observação eleitoral, referiram responsáveis das organizações.
Comentários