Portugal regista 2.314 novos casos e 15 mortes por Covid-19

Internadas estão 994 pessoas, mais 30, e 144 doentes estão nos cuidados intensivos, mais um.

Portugal registou mais 2.314 casos positivos de Covid-19, totalizando 1.196.602 casos de infeção desde o início da pandemia no país, e 15 mortes, que perfazem 18.673 óbitos ao todo, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta segunda-feira, 13 de dezembro.

A região Norte somou mais 783 casos e duas mortes, o Centro teve mais 389 novos casos e três mortes, Lisboa e Vale do Tejo teve mais 749 e três óbitos, o Alentejo teve mais 54 casos e três mortes, e o Algarve teve 215 novos casos e três mortes. Os Açores tiveram mais 19 casos positivos, enquanto que a Madeira teve mais 105.

O nível de incidência do vírus é de 485,3 casos por 100 mil habitantes no território nacional e de 490,3 casos de infeção por SARS no continente. O risco de transmissibilidade (Rt) é de 1,09 tanto em Portugal continental como a nível nacional.

De acordo com o boletim, encontram-se neste momento internadas 994 pessoas, mais 30, enquanto que o número de pessoas em cuidados intensivos está nos 144 (mais uma).

Quanto aos recuperados, a DGS informa que recuperaram da doença mais 1.878 pessoas, totalizando 1.109.391. Atualmente, existem 68.538 casos ativos de coronavírus, mais 421 registados nas últimas 24 horas. Neste boletim, o órgão de saúde pública adianta também que existem mais 839 contactos em vigilância, totalizando 90.759.

No total, o Norte tem 446.944 casos positivos, o Centro 171.091, Lisboa e Vale do Tejo soma 456.008, o Alentejo 43.698, o Algarve tem 52.375, os Açores contabiliza 10.447, e a Madeira 16.039.

No total de óbitos, o Norte regista 5.702 mortes desde o início da pandemia, o Centro soma 3.296, Lisboa e Vale do Tejo tem 7.893, o Alentejo 1.072 e o Algarve contabiliza 549 óbitos. Os Açores voltam a manter os 49 óbitos e a Madeira passa para 112.

Do total de casos confirmados de coronavírus, 557.929 são homens, 637.850 são mulheres, e 823 são dados como desconhecidos.

Do total de mortes 9.800 são homens e 8.873 são mulheres.

[Notícia atualizada às 14:36]

 

 

Recomendadas

APAVT diz que é fundamental poder prorrogar pagamento de dívida contraída na pandemia

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) considera ser fundamental a possibilidade de prorrogar o pagamento do serviço da dívida contraída na pandemia, dado que os processos de recapitalização para as empresas não tiveram sucesso.

Covid-19: China anula várias medidas de prevenção e sinaliza fim da estratégia ‘zero casos’ (com áudio)

O Conselho de Estado (Executivo) anunciou que quem testar positivo para o vírus pode, a partir de agora, cumprir isolamento em casa, em vez de ser enviado para instalações designadas, muitas vezes em condições degradantes.

Covid-19: Pandemia provocou mais 300 mil mortes na UE do que as oficiais, diz OCDE

“No final de outubro de 2022, mais de 1,1 milhões de mortes de covid-19 foram reportadas em todos os 27 países da UE, mas os dados sobre o excesso de mortalidade sugerem que se trata de uma subestimativa e que mais 300 mil pessoas morreram devido ao efeito direto ou indireto da pandemia”, refere o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comissão Europeia (CE).
Comentários