Portugal regista 28.659 casos de Covid-19. Mais de 1.000 internados em enfermaria

Os internamentos por Covid-19 continuam a subir, registando-se nas últimas 24 horas mais 63 pessoas em enfermaria, para um total de 1.034. Lisboa e Vale do Tejo e região Norte continuam a concentrar a maioria dos novos casos.

Portugal registou nas últimas 24 horas, mais 28.659 casos positivos de Covid-19, atingindo novamente um novo máximo diário. São mais 1.792 casos comparativamente ao dia anterior, 29 de dezembro, dia em que se registou 26.867 novos casos.

Os internamentos em enfermaria também subiram, estando agora nos 1034 doentes, mais 63 comparativamente a esta quarta-feira. Contudo, estão menos sete em unidades de cuidados intensivos (UCI), para um total de 144, ou seja, mantendo-se ainda longe do limite definido nas linhas vermelhas pelas  autoridades de saúde e que visa uma ocupação de 85% das camas em UCI, ou seja, 250.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta quinta-feira, contabilizaram-se 16 óbitos, perfazendo 18.937 mortes desde o início da pandemia, enquanto que o número total de casos sobe para 1.358.817.

No que diz respeito à matiz de risco, a zona vermelha agrava-se uma vez que, esta quinta-feira, o boletim da DGS revela uma incidência acumulada de 923,4 casos por 100 mil habitantes em todo o país e 927,6 só no continente — mantendo a subida registada no dia anterior. O limite desta matriz é de 960 casos por 100 mil habitantes.

Já o índice de transmissibilidade (Rt) está nos mesmos níveis do dia anterior, ou seja,  1,29 a nível nacional e a 1,30 no continente.

Lisboa e Vale do Tejo e região Norte continuam a concentrar quase todos os novos casos

Segundo o boletim,  Lisboa e Vale do Tejo foi a região que contabilizou o maior número de casos (13.755) e seis mortes, seguindo-se o Norte, que somou mais 9.409 casos e três mortes, o Centro (mais 3.202 novos casos  e três mortes), o Alentejo, que regista 935 casos e uma morte, a Região Autónoma da Madeira (mais 563 casos), e o Algarve (mais 549 e quatro mortes). A Região Autónoma dos Açores continua a ser a região a somar menos casos, sendo hoje 246.

No total o Norte tem 496.660 casos positivos, o Centro 192.755, Lisboa e Vale do Tejo 530.439, o Alentejo 47.910, o Algarve conta com 58.082, os Açores 11.957 e a Madeira 21.014.

Desde o início da pandemia, o Norte registou 5.768 mortes, o Centro tem 3.357, Lisboa e Vale do Tejo 7.968, o Alentejo 1.087, o Algarve tem 583 , os Açores continuam com 51 e a Madeira com 123.

Nas últimas 24 horas, o boletim da DGS informa que foram contabilizados mais 6.239 recuperados do coronavírus, passando o total para 1.181.456. Quanto aos casos ativos, são hoje mais 22.404elevando para 158.424 o número de pessoas atualmente infetadas. Quanto aos recuperados, são agora mais 6.239 pessoas, passando o número para 1.181.456.

Do total de casos, 636.117 são homens, 721.579 são mulheres e 1.121 são dados como desconhecidos. Nas mortes, 9.946  são homens e 8.991 são mulheres.

Notícia atualizada às 15:12

Relacionadas

Portugal classificado com risco muito elevado por centro europeu de controlo de doenças

Na semana passada, os Açores estavam classificados no nível laranja.
Recomendadas

Pandemia custou ao Estado português 3.302,7 milhões de euros até outubro

No período homólogo, a pandemia de covid-19 tinha custado 6.247,9 milhões de euros ao Estado, segundo foi então divulgado pela Direção-Geral do Orçamento.

OE2023: Ministro Pedro Nuno Santos traça linha de demarcação entre socialistas e direita

O ministro das Infraestruturas e da Habitação traçou hoje uma linha de demarcação entre socialistas e direita em torno das opções políticas, acentuando uma ideia de “liberdade igual para todos” em contraponto à “desregulação e competição”.

Orçamento do Estado para 2023 já está aprovado. Só PS votou a favor

O Orçamento do Estado para 2023 foi a votos uma última vez e, sem surpresa, foi aprovado esta sexta-feira. Prevê, por exemplo, o alívio do IRS e um incentivo fiscal para as empresas que valorizem os salários.
Comentários