Portugal registou 21.302 novos casos de Covid-19 e 66 mortes na última semana

Entre 26 de julho e 5 de agosto, registou-se uma descida no número de casos positivos por Covid-19 (7.536) e morreram menos nove pessoas quando comparado com a semana anterior, revelou a DGS.

Rafael Marchante/Reuters

Portugal registou 21.302 novos casos de Covid-19 na semana entre 26 de julho e 1 de agosto, o que significou uma descida de 7.536 casos em relação à semana anterior, segundo os dados revelados pela Direção Geral de Saúde (DGS) esta sexta-feira, 5 de agosto.

De acordo com o boletim semanal a incidência caiu 26%, para 207 casos por 100 mil habitantes.

A região de Lisboa e Vale do Tejo foi a que registou mais casos na semana em análise: 7.988. Segue-se o Norte com 4.989, o Centro com 3.612, o Algarve com 1.367 e o Alentejo com 1.248. Na Região Autónoma dos Açores contabilizaram-se 1.226 novas infeções, enquanto na Região Autónoma da Madeira verificaram-se 872 casos.

Quando comparado com a semana anterior todas regiões registaram uma descida no número de casos. Lisboa e Vale do Tejo verificou menos 3.848 casos, o Norte 1.632, o Centro registou menos 799 contágios, o Alentejo menos 281, e o Algarve menos 724 casos. Já a Região Autónoma da Madeira observou menos 137, enquanto a Região Autónoma dos Açores verificou uma descida de 115 casos.

Verificou-se também uma quebra nos internamentos em enfermaria e na UCI. No período em análise, registaram-se menos 154 doentes internados para um total de 679, enquanto que internados em unidades de cuidados intensivos (UCI) estão 48 pessoas, menos seis quando comparado com a semana anterior.

Registou-se ainda uma quebra no número de mortes por Covid-19. Na semana passada morreram 66 pessoas, menos nove em relação à semana anterior. A DGS informa no boletim que o risco de mortalidade desceu 12% para seis por um milhão de habitantes.

O relatório semanal contempla também os dados da vacinação contra a Covid-19: 100% das pessoas com mais de 50 anos já têm a vacinação completa e nas restantes faixas etárias a percentagem é superior a 96%, excetuando nas crianças com idades entre os 5 e os 11 anos, cujo percentagem continua em 43%.

Quanto à dose de reforço, já foi administrada em 97% das pessoas com 80 ou mais, em 98% das pessoas entre os 65 e 79 anos, em 88% das pessoas entre os 50 e 64 anos, em 67% das pessoas entre os 25 e os 49 anos e em 53% em pessoas com idades entre os 18 e os 24 anos.

Recomendadas

TAP. Sindicatos acusam gestão de colocar empresa em “rota de colisão”

Os sindicatos que hoje promoveram um protesto com cerca de 1.000 trabalhadores da TAP entregaram um manifesto no Ministério das Infraestruturas, endereçado a Pedro Nuno Santos, onde acusam a gestão de colocar a empresa em “rota de colisão”.

Ministério das Infraestruturas assegura que está atento às “reivindicações e apelos expressos dos trabalhadores da TAP”

Contudo, o ministério liderado por Pedro Nuno Santos defende que “é preciso não esquecer que a companhia aérea atravessa ainda aquele que é o momento mais desafiante da sua história”, aludindo aos efeitos da pandemia no sector. 

TAP: Várias centenas de trabalhadores protestam pela melhoria do serviço (com áudio)

Várias centenas de trabalhadores da TAP, entre pilotos, tripulantes de cabine e técnicos de manutenção, manifestam-se hoje, em Lisboa, numa marcha silenciosa até ao Ministério das Infraestruturas, pela melhoria da qualidade do serviço e sustentabilidade da empresa.
Comentários