Portugal registou o maior crescimento económico europeu (com áudio)

Portugal registou o maior crescimento homólogo do PIB, com 11,9%, seguido da Irlanda, com 11,3%. Quanto ao crescimento face ao trimestre anterior, o Eurostat dá conta de uma subida de 2,6% em Portugal, face aos 1,7% registados nos três meses anteriores. 

O PIB ajustado sazonalmente subiu 0,6% na zona euro e 0,7% na União Europeia (UE) no primeiro trimestre deste ano, de acordo com dados divulgados esta quarta-feira pelo Eurostat.

No quarto trimestre de 2021, o PIB tinha crescido 0,2% na zona euro e 0,5% na UE.

Portugal registou o maior crescimento homólogo do PIB, com 11,9%, seguido da Irlanda, com 11,3%. Quanto ao crescimento face ao trimestre anterior, o Eurostat dá conta de uma subida de 2,6% em Portugal, face aos 1,7% registados nos três meses anteriores.

Em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, o PIB ajustado sazonalmente aumentou 5,4% no euro e em 5,6% na UE no primeiro trimestre de 2022, tendo sido de +4,7% na área do euro e +4,9% na UE no quarto trimestre de 2021.

Em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, o PIB aumentou em 3,5% (após +5,5% no quarto trimestre de 2021).

A Irlanda (+10,8%) registou o maior aumento do PIB em comparação com o trimestre anterior, seguida da Roménia (+5,2%) e Letónia (+3,6%). (-0.1%).

No primeiro trimestre deste ano, a despesa de consumo final das famílias diminuiu 0,7% na zona euro e em 0,5% na UE (depois de -0,3% tanto na zona euro como na UE no trimestre anterior).

As despesas de consumo final das famílias tiveram contribuições negativas para o crescimento do PIB, tanto na zona euro como na UE (-0,3 pontos percentuais – pp nas duas zonas).

Portugal está entre os três países que, no primeiro trimestre desde ano, tiveram o maior crescimento de pessoas empregadas: Estónia (+3,5%), Letónia (+2,1%) e Portugal (+1,7%). Em contracorrente, o emprego diminuiu na Polónia (-0,6%) e na Croácia (-0.1%).

Recomendadas

Calendário do PRR é para manter

Eventual adiamento do calendário do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), sugerido há poucas semanas por Marcelo Rebelo de Sousa e Mariana Vieira da Silva, será de muito difícil concretização. Foco vai permanecer na execução. O tema foi abordado nas contactos que uma equipa da Comissão Europeia teve esta quarta-feira em Lisboa com o Governo, grupos parlamentares e parceiros sociais.

Finanças reembolsam 2.475 milhões de IRS. Prazo médio de pagamento regressa ao pré-pandemia

Até agora, foram entregues cerca de 5,5 milhões de declarações de IRS pelos contribuintes, sendo que 32% foram submetidas através do IRS Automático (preenchimento automático dos dados da declaração por parte da AT, através das informações comunicadas de forma automática às Finanças) e 68% foram submetidas de forma manual, revela o Governo.

Défice orçamental cai 411 milhões até maio. Saldo primário é positivo em 2,5 mil milhões

A melhoria do saldo das Administrações Públicas até maio reflete a dissipação dos efeitos da pandemia, refere o Ministério das Finanças em comunicado.
Comentários