Portugal regista novo máximo diário com 26.867 casos. Rt e incidência disparam (com áudio)

Portugal registou hoje um novo recorde no número diário de casos numa altura em que se registaram mais 35 pessoas internadas em enfermaria e menos uma em UCI.

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 26.867 casos positivos de Covid-19, sendo o número mais elevado desde o início da pandemia, numa altura em que se prevê um aumento de casos diários. São mais 9.694 casos comparativamente ao dia anterior, 28 de dezembro, que registou 17.172 novos casos.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta quarta-feira, 29 de dezembro, contabilizaram-se 12 óbitos, perfazendo 18.921 mortes desde o início da pandemia, enquanto que o número total de casos totalizam 1.330.158.

Este aumento de novos casos surge depois do alerta da ministra da Saúde, Marta Temido, que referiu esta terça-feira que o país poderá atingir os 37 mil casos na primeira semana de janeiro. De ontem para hoje, registou-se um aumento de 66% no número de infeções diárias.

Quanto aos internamentos, estes vão evoluindo de forma considerável, mantendo-se, ainda longe, do máximo registado. Estão atualmente em enfermaria 971 doentes, mais 35 do que ontem, e 151 utentes nas unidades de cuidados intensivos (UCI), ou seja, menos uma.

Assim, e observando a matiz de risco, Portugal mantém-se na zona vermelha. Esta quarta-feira, o boletim da DGS revela uma incidência acumulada de 923,4 em todo o país e 927,6 só no continente — uma subida em relação aos dados da última segunda-feira, quando a incidência era, respetivamente, 804,3 e 807,4 novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

O índice de transmissibilidade subiu de 1,23 a nível nacional e no continente para 1,29 e 1,30, respetivamente.

Lisboa e Vale do Tejo e região Norte concentram quase todos os novos casos

Segundo o boletim,  Lisboa e Vale do Tejo foi a região que contabilizou o maior número de casos (11.958) e cinco mortes, seguindo-se o Norte, que somou mais 9.069 casos e uma morte, o Centro (mais 3.384 novos casos  e três mortes), a Região Autónoma da Madeira (mais 771 casos e uma morte), o Algarve (mais 709 e duas mortes) e o Alentejo (mais 700 casos). A Região Autónoma dos Açores foi a que registou menos casos: 276.

No total o Norte tem 487.251 casos positivos, o Centro 189.553, Lisboa e Vale do Tejo 516.684, o Alentejo 46.975, o Algarve conta com 57.533, os Açores 11.711 e a Madeira 20.451.

Desde o início da pandemia, o Norte registou 5.765 mortes, o Centro tem 3.355, Lisboa e Vale do Tejo 7.962, o Alentejo 1.086, o Algarve tem 579 , os Açores contam com 51 e a Madeira com 123.

Nas últimas 24 horas, o boletim da DGS informa que foram contabilizados mais 5.376 recuperados do coronavírus, passando o total para 1.175.217. Quanto aos casos ativos, são hoje mais 21.479 elevando para 136.020 o número de pessoas atualmente infetadas. Quanto aos recuperados, são agora mais 5.376 pessoas, passando o número para 1.175.217.

Do total de casos, 622.594 são homens, 706.484 são mulheres e 1080 são dados como desconhecidos. Nas mortes, 9.935  são homens e 8.986 são mulheres.

Notícia atualizada às 15:31

Relacionadas

Madeira fixa em cinco dias isolamento para casos positivos de Covid-19 sem sintomas

Nos cinco dias seguintes é necessário o uso de máscara (com capacidade de filtração mínima de uma máscara cirúrgica, bem ajustada). Se o indivíduo apresentar sintomas, o isolamento deve ser mantido até ao desaparecimento dos sintomas, explica a Direção Regional de Saúde.
Recomendadas

SIC: Alargamento da dedução dos juros da habitação em sede de IRS poderá abranger mais de 660 mil famílias

Segundo a SIC Notícias, se a medida for incluída no Orçamento do próximo ano, como se espera, poderá abranger mais de 660 mil famílias. 

OE2023: PAN critica “rumo de desvalorização salarial” da função pública

A porta-voz do PAN criticou hoje a proposta de aumentos salariais para a função pública, apontando um “rumo de desvalorização salarial” e alertando que os funcionários públicos “viverão com menos recursos” no próximo ano.

OE2023: Iniciativa Liberal vai insistir no desagravamento de vários impostos

O líder da Iniciativa Liberal (IL) disse hoje, em Coimbra, que o partido vai apresentar cerca de uma dúzia de propostas de alteração ao Orçamento de Estado para 2023, que visam o desagravamento de vários impostos.
Comentários