Portugal soma 5.137 casos de Covid-19 e 19 mortes

DGS contabiliza esta quinta-feira mais 3.406 pessoas recuperadas da doença causada pelo vírus SARS-CoV-2.

Portugal registou mais 5.137 casos positivos de Covid-19, totalizando 1.211.130 casos de infeção desde o início da pandemia no país, e 19 mortes, que perfazem 18.717 óbitos ao todo, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta quinta-feira, 16 de dezembro.

O Norte somou mais 1.512 casos, o Centro teve mais 1.027 novos casos, Lisboa e Vale do Tejo teve mais 1.902, o Alentejo teve mais 143, o Algarve 381, os Açores tiveram mais 34 e a Madeira mais 138.

No total o Norte tem 451.292 casos positivos, o Centro 174.133, Lisboa e Vale do Tejo 461.180, o Alentejo 44.106, o Algarve conta com 53.390, os Açores 10.534 e a Madeira 16.495.

A região do Algarve, assim como a Região Autónoma dos Açores foram as únicas que não registaram mortes. A região do Norte registou mais cinco mortes, o Centro mais quatro, Lisboa e Vale do Tejo mais seis e o Alentejo e a Região Autónoma da Madeira registaram mais duas mortes.

No total o Norte tem 5.717 mortes, o Centro tem 3.307, Lisboa e Vale do Tejo 7.901, o Alentejo 1.075, o Algarve tem 553, os Açores contam com 49 e a Madeira com 115.

Internadas estão 952 pessoas, menos 15, e 158 estão nos cuidados intensivos, mais oito.

Foram contabilizados mais 3.406 recuperados do coronavírus, passando o total para 1.122.741. Os casos ativos ficam em 69.672, mais 1.712 face ao dia anterior.

Os contactos em vigilância ativa são 95.430, ou seja, mais 2.810.

Nos casos confirmados de coronavírus, 565.103 são homens, 645.187 são mulheres, e 840 são dados como desconhecidos.

Nas mortes 9.820 são homens e 8.897 são mulheres.

O nível de incidência do vírus é de 508,8 casos por 100 mil habitantes no território nacional e 514,4 no continente. O risco de transmissibilidade (Rt) é de 1,08 tanto a nível nacional como em Portugal continental.

[Atualizada às 15h15]

Recomendadas

OE2023: PAN critica “rumo de desvalorização salarial” da função pública

A porta-voz do PAN criticou hoje a proposta de aumentos salariais para a função pública, apontando um “rumo de desvalorização salarial” e alertando que os funcionários públicos “viverão com menos recursos” no próximo ano.

OE2023: Iniciativa Liberal vai insistir no desagravamento de vários impostos

O líder da Iniciativa Liberal (IL) disse hoje, em Coimbra, que o partido vai apresentar cerca de uma dúzia de propostas de alteração ao Orçamento de Estado para 2023, que visam o desagravamento de vários impostos.

OE2023: “É insano pretender que a política orçamental seja a salvadora de todos”, diz coordenador da UTAO

Em entrevista à Lusa, Rui Nuno Baleiras, coordenador da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), defende que a política orçamental não pode anular o efeito da política monetária, sob pena de agravar as condições futuras.
Comentários