Portugal soma 5.286 casos de Covid-19 e 15 mortes

Internadas estão 917 pessoas, menos 19, e 138 estão nos cuidados intensivos, mais cinco.

Portugal registou mais 5.286 casos positivos de Covid-19, totalizando 1.177.706 casos de infeção desde o início da pandemia no país, e 15 mortes, que perfazem 18.587 óbitos ao todo, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta quarta-feira, 8 de dezembro.

O Norte somou mais 1.600 casos, o Centro teve mais 1.315 novos casos, Lisboa e Vale do Tejo teve mais 1.796, o Alentejo teve mais 122, o Algarve 338, os Açores tiveram mais 34 e a Madeira mais 81.

No total o Norte tem 441.113 casos positivos, o Centro 166.941, Lisboa e Vale do Tejo 449.953, o Alentejo 43.205, o Algarve conta com 50.707, os Açores 10.325 e a Madeira 15.462.

A região do Centro registou mais cinco mortes, a região de Lisboa e Vale do Tejo registou quatro, a região do Algarve teve três mortes e a região do Norte duas. As duas regiões autónomas mantiveram o número de mortes.

No total o Norte tem 5.676 mortes, o Centro tem 3.281, Lisboa e Vale do Tejo 7.866, o Alentejo 1.067, o Algarve tem 538, os Açores contam com 49 e a Madeira com 110.

Internadas estão 917 pessoas, menos 19, e 138 estão nos cuidados intensivos, mais cinco.

Foram contabilizados mais 3.021 recuperados do coronavírus, passando o total para 1.096.285. Os casos ativos ficam em 62.834, mais 2.250 face ao dia anterior.

Os contactos em vigilância ativa são 82.077, ou seja, mais 2.539.

Nos casos confirmados de coronavírus, 548.378 são homens, 628.508 são mulheres, e 820 são dados como desconhecidos.

Nas mortes 9.742 são homens e 8.845 são mulheres.

O nível de incidência do vírus é de 438,4 casos por 100 mil habitantes no território nacional e de 442,1 no continente. O risco de transmissibilidade (Rt) é de 1,11 tanto em Portugal continental como a nível nacional.

Recomendadas

Grupo Stellantis e DST Solar nas Agendas Mobilizadoras

A inovação verde para a indústria automóvel passa pelas Agendas Mobilizadoras. O ISQ&CTAG irá investir 6,2 milhões de euros.

Cenário económico não anula metas de descarbonização

O cenário de uma possível recessão, associada à já frágil conjuntura macroeconómica, não assusta o sector, que diz estar “bem mais preparado” do que em 2008. As fragilidades herdades da pandemia persistem, mas importa não perder o foco das metas estabelecidas.

Projetos de transição vão sofrer com efeitos da crise

Os processos de transição climática em curso já estão a sofrer soluços no atual cenário macroeconómico e há lições a tirar. “Tudo vai custar muito mais do que se pensava”, garante o CEO da Madoqua Renewables ao Jornal Económico.
Comentários