Portugal vai enviar mais de 453 mil vacinas para Angola

Sabe-se que as vacinas enviadas por Portugal para Angola são da farmacêutica Janssen, ou seja, a vacina de dose única, o que vai permitir imunizar 453.600 pessoas.

Portugal anunciou, este sábado, o envio de 453.600 doses de vacinas contra a Covid-19 para Angola. De acordo com o comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o apoio será realizado através da iniciativa Covax, que permite o acesso global a este tipo de vacinas.

“Portugal continua a apoiar Angola na luta contra a pandemia e, dois dias após a última doação, entregou, através do mecanismo Covax, um lote adicional de 453.600 doses de vacinas contra a Covid-19”, lê-se no comunicado.

Sabe-se que as vacinas enviadas por Portugal para Angola são da farmacêutica Janssen, ou seja, a vacina de dose única, o que vai permitir imunizar 453.600 pessoas.

De acordo com a tutela, a doação enquadra-se na “segunda fase do Plano de Ação na resposta sanitária à pandemia Covid-19 entre Portugal e os países africanos lusófonos e Timor-Leste”.

Até à data, o número de vacinas com destino a Angola totaliza 1.851.200 doses.

O ministério liderado por Augusto Santos Silva relembra que “Portugal assumiu o compromisso político de disponibilizar aos PALOP e a Timor-Leste pelo menos 5% das vacinas contra a Covid-19 adquiridas por Portugal, compromisso este que foi reforçado por Portugal durante a Cimeira CPLP, que teve lugar em julho passado em Luanda”.

Recomendadas

Primeiro-ministro espanhol testou positivo à Covid-19

Sánchez não disse se estava a sentir-se doente ou se iria cancelar outros compromissos na próxima semana.

Portugal registou 18.315 mil casos e 37 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções em comparação à semana anterior.

Covid-19: EMA preocupada com hesitação a vacinas e aponta Portugal como exemplo

A Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa) manifestou-se hoje “muito preocupada” com a elevada taxa de hesitação no reforço da vacina da covid-19 e deu o arranque da campanha em Portugal como bom exemplo.
Comentários