Português João Redondo preside a Aliança das Instituições de Ensino Superior Não Estatais na Europa

A EUPHE representa cerca de 700 instituições universitárias e politécnicas particulares e cooperativas, nas quais estudam 1,5 milhões de estudantes em países como a França, Alemanha, Espanha, Áustria, Irlanda, Polónia, Eslovénia e Portugal.

João Redondo foi eleito presidente da Aliança das Instituições de Ensino Superior Não Estatais na Europa (EUPHE), durante o congresso desta rede europeia que se realizou esta semana em Berlim, Alemanha.

O antigo presidente da Associação Portuguesa do Ensino Superior Privado – APESP, durante vários mandatos, e que representa esta associação, sucede ao alemão Klaus Hekking no cargo.

A EUPHE é a rede europeia de instituições de ensino superior não estatais nas quais estudam quase 1,5 milhões de estudantes em países como a França, Alemanha, Espanha, Áustria, Irlanda, Polónia, Eslovénia e Portugal.

Representando cerca de 700 instituições universitárias e politécnicas particulares e cooperativas, a EUPHE transformou-se nos últimos anos numa importante rede de intercâmbio entre centros de investigação de universidades privadas, aproximando as áreas científicas em que cada instituição trabalha.

O atual presidente da APESP – Associação Portuguesa do Ensino Superior Privado, António Almeida-Dias, saúda o novo presidente da Aliança das Instituições de Ensino Superior Não Estatais na Europa: “É uma honra para Portugal, e para todo o seu ensino superior português, ter um dos seus membros a presidir a uma rede europeia de universidades e politécnicos privados tão importante como a EUPHE”.

Recomendadas

Parceria na investigação junta Politécnico de Leiria e Força Aérea

IPLeiria, Força Aérea Portuguesa e empresa Prio estudam a utilização de biocombustível produzido a partir de óleos alimentares usados em viaturas e equipamentos da Base Aérea N.º 5.

PRR dá 22 novos cursos ao país e o terceiro de Engenharia Aeroespacial

Concurso de acesso ao ensino superior 2022/23 está no terreno. Candidatos podem escolher entre 1103 licenciaturas e mestrados integrados. Governo mantém prioridade nas tecnologias.

Técnico torna-se palco da ciência e tecnologia espacial até agosto

Pela primeira vez uma instituição de ensino superior portuguesa recebe o Programa de Estudos Espaciais da International Space University. Pelo campus do Taguspark vão passar mais de 250 líderes mundiais, incluindo astronautas, presidentes de empresas e investigadores do espaço.
Comentários